adblock ativo

Consórcio em alta em Salvador

Publicado terça-feira, 04 de outubro de 2016 às 11:03 h | Atualizado em 04/10/2016, 11:03 | Autor: Lhays Feliciano
Há ofertas de carros zero-km e nas lojas de modelos seminovos
Há ofertas de carros zero-km e nas lojas de modelos seminovos -
adblock ativo

O consórcio é uma alternativa para quem quer comprar um veículo mas não tem a quantia suficiente em mãos ou não tem pressa para adquiri-lo. Com a instabilidade econômica e as altas taxas de juros, o consórcio acaba sendo a maneira mais vantajosa na hora do carro zero ou seminovo. Dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac) indicam que o número de novos consorciados cresceu 10% nos últimos três meses (junho a agosto). Julho foi o recorde anual com 82 mil novas cotas de consórcio registradas no país.

Para Flávio Ceschini, da Salvador Consórcio, uma das razões do crescimento de consorciados é a reeducação financeira do consumidor. "Com valores mais elevados, o cliente analisa mais se realmente precisa do bem imediatamente e passa a aderir aos consórcios, por se tratar de uma poupança com objetivo definido", explica.

O consultor de consórcio Ailson Lino explica que a modalidade da compra por meio do consórcio começa com a formação de um grupo de pessoas com o objetivo de juntar uma  poupança (quantia) para a aquisição do carro. Todos os integrantes realizam contribuições mensais por um período predefinido.  A cada  mês, um  dos integrantes é contemplado. As contribuições continuam até que todos recebam a carta de crédito.  "Há  duas formas de ser contemplado: sorteio mensal  ou  com um lance que corresponde a um percentual do valor do  carro. Para ser contemplado, o lance deve ser de 20% a 50% do valor total do carro", ressalta Lino.

A  compra por consórcio é favorável tanto para quem deseja comprar um carro zero ou para um seminovo, já que não é preciso pagar a entrada e a única taxa a ser paga mensalmente é a da administração. No carro novo as vantagens são ainda maiores, levando em consideração a taxa de administração menor (13%)  e o veículo não passa por avaliação. No consórcio de seminovo, a avaliação é obrigatória e a taxa de administração cresce para 20%.

Adenilton Esteves, da loja de seminovos Ponto Veículo, garante que 30% das vendas são realizadas pelo consórcio. "É uma ótima opção para o cliente que deseja trocar o carro antigo por um mais atual.  Um participante contemplado com uma carta de crédito de R$ 40 mil, por exemplo, em vez de comprar um carro por esse valor, poderia negociar com a concessionária a venda do seu carro antigo, de R$ 20 mil, e comprar um carro mais atual de R$ 60 mil", conta Adenilton.

Se for um consumidor mais poupador, ele pode  pagar R$ 30 mil dividido em 40 parcelas mensais de R$ 750. Se for sorteado logo no pagamento da primeira parcela, ele já pode usar os R$ 30 mil de crédito e comprar seu carro ou pode também aplicar o dinheiro, obedecendo aos critérios do consórcio.C

adblock ativo

Publicações relacionadas