adblock ativo

A TARDE esclarece boato que circula no WhatsApp sobre vacina contra febre amarela

Publicado sexta-feira, 07 de abril de 2017 às 15:59 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Silvânia Nascimento*
Infectologista explica os efeitos colaterais da vacina
Infectologista explica os efeitos colaterais da vacina -
adblock ativo

Depois de mais uma corrente de informações circular entre grupos do aplicativo de conversa WhatsApp, o Portal A TARDE, por meio da série "Corrente WhatsApp: boato ou verdade?", esclarece o conteúdo  de áudio divulgado no aplicativo, no qual é divulgado que a vacina contra a febre amarela mata metade daqueles que são imunizados.

CORRENTE DA VEZ

>>Ouça

No áudio que circula pelo aplicativo, uma mulher afirma que uma "dermatologista" foi ao programa de Roberto Canazio, na Rádio Globo,  e alertou que a vacina contra a febre amarela tem índice de mortalidade de 50%. Ou seja, metade das pessoas que tomam a vacina morrem. Mas a verdade é que,  tudo não passou de uma má interpretação da ouvinte.

Não faz sentido nenhum se criar uma vacina onde os danos são maiores que os beneficíos

A primeira falha é quando ela diz que a médica que foi ao programa era uma "demartologista", quando na verdade se trata de uma reumatologista, especialidade confirmada pelo próprio Canazio. A segunda e mais grave falha, é quando ela afirma que a médica diz que a vacina contra a febre amarela mata 50% dos vacinados.

Sendo assim,  com a finalidade de esclarecer tal informação, a equipe de reportagem do A TARDE contactou o médico infectologista Fabio Santos Amorim, que explica sobre os efeitos colaterais da vacina e desmistifica o que foi divulgado no áudio.

Segundo o infectologista, os efeitos colaterais mais comuns após ter tomado a vacina são  febre, dor no corpo e dor de cabeça. E, segundo ele, o normal é que esses sintomas durem em torno de um a dois dias.

Sobre o áudio divulgado, Amorim considera uma atitute irresponsável e diz que não procede tal informação.

"Assim como tantas outras, a vacina contra febre amarela  tem riscos sim. Mas sair por aí, amendrontando as pessoas ao ponto de divulgar informações que não procedem é uma atitude irresponsável. Não faz sentido nenhum se criar uma vacina onde os danos são maiores que os beneficíos.  Quando uma pessoa diz que a vacina mata em 50% dos imunizados, é o mesmo que dizer que em uma família onde existem quatro pessoas e todas foram vacinadas, duas delas morrem",  explicou o infectologista.

Contraindicação 

De acordo com as recomendações e instruções do Ministério da Saúde, a vacina é contraindicada para :

- Crianças com menos de 6 meses de idade.

- Pacientes com imunossupressão de qualquer natureza, como:

- Pacientes infectados pelo HIV com imunossupressão grave, com a contagem de células CD4 <200 células/mm3 ou menor de 15% do total de linfócitos, para crianças com menos de 6 anos de idade.

- Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores).

- Pacientes submetidos a transplante de órgãos.

- Pacientes com imunodeficiência primária.

- Pacientes com neoplasia.

Obs: Nos casos de pacientes com imunodeficiência, a administração desta vacina deve ser condicionada a avaliação médica individual de risco-benefício e não deve ser realizada em caso de imunodepressão grave.

- Indivíduos com história de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina e outros produtos que contêm proteína animal bovina).

- Pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica).

adblock ativo

Publicações relacionadas