Bahia lidera setor e comercializa 55% de novos projetos eólicos

Publicado segunda-feira, 21 de outubro de 2019 às 16:04 h | Atualizado em 21/10/2019, 16:35 | Autor: Da Redação | Foto: Divulgação | SDE

Protagonista no setor de energia, a Bahia alcança a liderança no Leilão de Energia Nova A-6, da ANEEL, realizado na última sexta-feira, 18. Dos 44 projetos comercializados no certame, 55% de toda a energia eólica contratada foi para o estado, com um total de 604,20 MW de capacidade, o que corresponde a 20.600.100/MWh de energia.

De acordo com o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico, serão comercializados 24 novos parques que irão se somar às 73 usinas que estão em de construção, sendo um total de 97 usinas que entrarão em operação até 2025.

O investimento previsto será de aproximadamente R$ 2,4 bilhões, que beneficiarão os municípios de Uibaí, Tanque Novo, Ibipeba, Campo Formoso, Caetité e Brotas de Macaúbas.

“Esse resultado mostra a posição de destaque do estado na atração de projetos da geração de energia elétrica a partir da fonte dos ventos. No país, o território baiano foi contemplado com o maior número de projetos eólicos que deverão iniciar a operação comercial nos próximos seis anos”, ressaltou Marcus Cavalcanti, secretário de Infraestrutura. 

O Rio Grande do Norte ficou em segundo lugar na comercialização, com 12 projetos, seguido da Paraíba, com seis, e do Piauí, com dois parques.

Segundo informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), na Bahia, há atualmente 160 usinas em operação, com os parques em construção e os projetos comercializados no Leilão o estado chegará a 257 parques eólicos nos próximos anos.

Publicações relacionadas