adblock ativo

Com postes apagados, bairros ficam às escuras

Publicado domingo, 17 de novembro de 2013 às 08:23 h | Atualizado em 22/01/2021, 00:00 | Autor: Priscila Machado
No Jardim dos Namorados, passageiros enfrentam a escuridão em pontos de ônibus
No Jardim dos Namorados, passageiros enfrentam a escuridão em pontos de ônibus -
adblock ativo

Esperar o ônibus é um desafio para quem trabalha na orla da Pituba, nas proximidades do Jardim dos Namorados. Todos os postes da região estão completamente apagados. Enxergar algo ou alguém é quase impossível.

A recepcionista Marine Reis, 21 anos, pega o primeiro ônibus que passa, quando  o expediente  termina às 23 h. "Eu já peguei até táxi para evitar um assalto, mesmo sem condições de pagar a corrida", contou.

A atendente de call center Márcia Soares, 27, não teve a mesma sorte. Ela já foi assaltada duas vezes na região do Aeroclube Plaza. "Sempre vou rezando para o ponto de ônibus e procuro sair acompanhada", disse.

No último dia 21, ela teve a bolsa roubada  com todos os pertences. "Esse foi o segundo assalto  em um mês. No dia 5, eu fui assaltada na mesma região", relatou.

As praias da Pituba e de Armação não são os únicos pontos da orla de Salvador cuja iluminação é precária. No trecho entre a Pituba e Piatã, A TARDE identificou pelo menos 40 postes apagados.

Os pontos mais críticos são o Jardim dos Namorados, a praia de Armação (nas proximidades do Aeroclube), o canteiro central da avenida Octávio Mangabeira, na praia de Pituaçu, e o estacionamento de Piatã (ao lado da casa de show).

Segundo Helder Lopes Campos, diretor de iluminação da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), a falta de iluminação no Jardim dos Namorados deve-se a reparos realizados pela Companhia de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Conder).

"A obra está praticamente parada. Conversamos com o gerente do órgão ainda essa semana para que seja feita a reposição de tudo que foi danificado o mais rápido possível", disse.

Em relação ao entorno do Aeroclube, Helder Lopes alegou que, recentemente, foi constatado um roubo de fios no local. O órgão passa por fase de orçamento para restabelecer o dano, já notificado na 9ª Delegacia Territorial  (Boca do Rio).

As demais regiões estavam mal iluminadas devido a uma falha na fase, de responsabilidade da Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba), segundo o órgão.

Até a publicação desta reportagem, a Conder não informou há quanto tempo a obra no Jardim dos Namorados está sendo executada nem justificou a ausência de iluminação temporária no espaço até o término da construção.

Imagem ilustrativa da imagem Com postes apagados, bairros ficam às escuras

Cobrança

Mensalmente, a população paga uma taxa de iluminação pública, descontada na conta de energia.

De acordo com a assessoria de comunicação da Coelba, o valor, que corresponde a 10% do consumo mensal, é arrecadado e repassado para a prefeitura.

"Pagamos por um serviço mal prestado" defendeu o engenheiro eletricista Jaílson Matos. Ele aponta outros bairros da cidade onde a iluminação é insuficiente como Cajazeiras, Comércio, Subúrbio Ferroviário, Sussuarana e Mata Escura.

"Quem está acostumado com a iluminação precária, às vezes não nota que a região poderia ser melhor iluminada", disse Matos.

Conforme a Semop, desde 26 de outubro foi iniciada em Amaralina uma operação de troca de lâmpadas dos postes. O serviço vai até o Jardim dos Namorados.

Ainda segundo o órgão, este ano foram investidos R$ 3 milhões em implantação e reposição de iluminação. E diariamente uma equipe confere as lâmpadas da orla.

A população pode informar a existência de postes com problemas por meio do telefone 156.

adblock ativo

Publicações relacionadas