Entidades protestam no TJ-BA contra despejo em ocupações

Os manifestantes alegam que as remoções forçadas dificultam ainda mais a vida da população vulnerável

Publicado quinta-feira, 17 de março de 2022 às 13:56 h | Atualizado em 17/03/2022, 14:07 | Autor: Da Redação
O protesto acontece em frente ao Tribunal de Justiça da Bahia, em Salvador
O protesto acontece em frente ao Tribunal de Justiça da Bahia, em Salvador -

Entidades sociais e representantes do Movimento de Luta nos Bairros (MLB), que atuam para garantia de direitos à cidade e à moradia, fazem protesto no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador, nesta quinta-feira,17.  Eles pedem a suspensão das ordens de despejos em ocupações. O ato foi iniciado na Assembleia Legislativa (ALBA) e seguiu em caminhada para o Tribunal de Justiça.

A manifestação faz parte da Campanha Despejo Zero, que é uma ação nacional com apoio internacional que visa a suspensão de qualquer atividade ou violação de direitos, sejam elas fruto da iniciativa privada ou pública, respaldada em decisão judicial ou administrativa, que tenha como finalidade desabrigar famílias e comunidades.

 A princípio, o prazo dado pelo poder público para suspender os despejos é até 31 de março, no entanto, os manifestantes querem que essa data seja suspensa ou, ao menos, prorrogada.

Ainda conforme representante de movimentos sociais, as remoções forçadas dificultam ainda mais a vida da população vulnerável, sobretudo mediante à crise econômica e social provocada pela pandemia.

Publicações relacionadas