adblock ativo

Incêndio causa danos em empresa do pólo plástico de Camaçari

Publicado terça-feira, 23 de fevereiro de 2010 às 00:43 h | Atualizado em 23/02/2010, 00:51 | Autor: Valmar Hupsel Filho,do A TARDE
adblock ativo

Um incêndio destruiu parcialmente as instalações da empresa Prisma Pack, instalada no complexo industrial Poloplast, em Camaçari, na região metropolitana, a 44 quilômetros de Salvador . O acidente não deixou vítimas , mas as chamas, que atingiram mais de 10 metros de altura, segundo testemunhas, causaram danos materiais e vazamento de produtos químicos.

O incêndio, cuja causa ainda é desconhecida, teve início por volta das 14 horas desta segunda-feira. Representantes da empresa não quiseram dar entrevistas e os profissionais terceirizados, responsáveis pela limpeza foram orientados a não falar com a imprensa".

“A gente estava descansando do almoço quando percebemos um calor intenso. As chamas estavam muito altas e duas explosões formaram cogumelos de fogo”, informou o ferramenteiro da empresa Resil (que está instalada em frente à Prisma Pack), Ailton Rangel. Ele conta que as chamas estiveram a cerca de quatro metros de dois grandes tanques de gás natural da empresa onde trabalha. “Minutos antes do incêndio havia sido retirado um caminhão de produto químico”, disse ele.

De acordo com o também ferramenteiro da Resil, Roberto Teste, foram mais de duas horas de incêndio. “Não causou uma grande tragédia porque a brigada de incêndio da TWE agiu rápido”, disse ele, referindo-se a outra empresa localizada na vizinhança. “Quando a brigada de incêndio chegou já não havia muito trabalho a fazer”, disse

O fogo causou o desabamento de parte do muro externo da fábrica e de uma construção, aparentemente utilizada para a estocagem de material.  Tonéis de estocagem de produtos explodiram. Por pouco, o galpão de maior capacidade, onde estavam estocadas toneladas de produtos plásticos inflamáveis, não foi atingido.

Silêncio - A TARDE não foi autorizado a ter acesso ao interior da fábrica. A reportagem também tentou obter informações junto ao setor responsável pela segurança da empresa Prisma Pack mas não obteve sucesso. Uma funcionária informou que a porta-voz seria a coordenadora do setor de Recursos Humanos da empresa, “responsável pela comunicação interna e externa”, identificada apenas como Rosilene. Mas ninguém atendeu ao telefone de contato passado por ela. Funcionários da GAT Manutenção, responsáveis pela retirada do produto químico de cheiro forte e coloração azulada, disseram que não tinham autorização para falar com a imprensa.

Fundada em 2003, a Prisma Pack é uma indústria de filmes técnicos e embalagens flexíveis. O material produzido pela indústria é utilizado para a fabricação de fraldas descartáveis, absorventes femininos, protetores para leitos hospitalares, toalhas de mesa descartáveis, etc.

adblock ativo

Publicações relacionadas