adblock ativo

MPE quer impedir realização da "Marcha da maconha" em Salvador

Publicado segunda-feira, 28 de abril de 2008 às 20:42 h | Atualizado em 29/04/2008, 07:15 | Autor: A Tarde On Line
adblock ativo

O Ministério Público Estadual (MPE) entrou, nesta segunda-feira, 28, com um pedido de liminar que requer a suspensão da “Marcha da maconha”, evento programado para acontecer no Campo Grande, em Salvador, no próximo domingo, 4 de maio, a partir das 14h. As informações são do site do Ministério Público do Estado.

O requerimento foi encaminhado para a 2ª Vara de Tóxicos e Entorpecentes pelo coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do MP, Paulo Gomes Júnior. De acordo com o promotor, os organizadores da marcha podem estar cometendo crime de "induzir, instigar ou auxiliar alguém ao uso indevido de droga", crime que prevê pena de detenção de um a três anos, além de multa.

Na nota, o promotor defende ainda que a legalidade da droga deve ser discutida nas universidades e casas legislativas e não "em praça pública, ao sabor dos 'morrões' acesos, numa atitude ilícita em que envergonha os nossos antepassados e nossos filhos".

Gomes acredita ainda que o site da organização do evento pode estar "acobertando a prática de infrações penais". O site oferece informações sobre a marcha e seu domínio não está registrado no Brasil. Para o promotor, por trás da organização da marcha podem estar traficantes de drogas que, segundo ele, estariam interessados em "auferir lucro fácil à mercê da miséria e da debilidade da saúde do povo brasileiro".

adblock ativo

Publicações relacionadas