adblock ativo

Obras de reconstrução de estádio irão conviver com retirada de entulhos

Publicado segunda-feira, 30 de agosto de 2010 às 22:36 h | Atualizado em 22/01/2021, 00:00 | Autor: Meire Oliveira l A TARDE
Fonte Nova
Fonte Nova -
adblock ativo

Daqui a uma semana a construção do novo estádio da Fonte Nova deve começar. O início da obra será realizado simultaneamente ao trabalho de reciclagem do entulho e limpeza da área, que deve ser concluído em um período entre três e quatro meses e já foi iniciado.

Na manhã desta segunda-feira, 30, nove máquinas e 60 profissionais trabalhavam na obra. Eles atuam na separação das 35 mil toneladas dos escombros, reciclagem e limpeza da área. “Deixaremos o terreno como era antes da construção da Fonte Nova”, afirmou o gerente de contrato da Arcoenge (empresa responsável pela demolição mecanizada e implosão da estrutura da Fonte Nova), o engenheiro Alejandro Carlos Natanson.

Imagem ilustrativa da imagem Obras de reconstrução de estádio irão conviver com retirada de entulhos

De um lado, a tesoura e o martelo hidráulicos partiam e desmembravam o aço do concreto. Do outro, o britador recebia este último em pedaços reduzidos para fragmentação, transformando-o em brita e areia, que são os produtos finais da reciclagem. Cada um dos nove equipamentos tem capacidade de erguer três mil quilos, segundo o engenheiro civil Morgan John Watkins, da Arcoenge.

De acordo com Natanson, o aço será encaminhado à indústria siderúrgica para derretimento e reutilização. “O concreto terá utilidade em serviços de terraplanagem, pavimentação e outras obras de infraestrutura”. Ainda de acordo com Natanson, todo o entulho será reciclado, sendo 70% do material destinado ao novo estádio e os 30% restantes encaminhados para obras em Salvador e região metropolitana.

Tribuna de honra - A destruição do que ainda resta da Fonte Nova também está próxima. Por conta do risco do impacto de uma implosão nos imóveis próximos, a demolição da tribuna de honra será mecanizada. De acordo com o engenheiro Alejandro Natason, nesta segunda já estava sendo feito o trabalho de retirada do entulho proveniente do anel superior.

“Em seguida, iremos trabalhar na segurança da área e começar a demolição, que deve ocorrer nos próximos dias”, afirmou Natanson, que ainda irá avaliar a possibilidade de redução da equipe com o avanço nas atividades de reciclagem e limpeza dos escombros.

Leia reportagem completa na edição impressa do Jornal A Tarde desta terça-feira, 31, ou, se você é assinante, acesse aqui a versão digital.

adblock ativo

Publicações relacionadas