adblock ativo

Operação Carranca da PF prende 28 pessoas no nordeste

Publicado terça-feira, 04 de setembro de 2007 às 20:42 h | Atualizado em 04/09/2007, 20:42 | Autor: A Tarde On Line*
adblock ativo

A Polícia Federal, em atuação conjunta com o Ministério Público Federal (MPF) de Pernambuco, prendeu 28 pessoas durante a "Operação Carranca de Tróia", realizada na manhã desta terça-feira, 4, nos Estado da Bahia, Pernambuco e Ceará. A quadrilha, que foi desarticulada, roubava dinheiro de contas bancárias de clientes através da internet.

Dois policias civis de Petrolina estavam entre as 16 pessoas detidas e encaminhadas à delegacia da PF em Juazeiro. Outras 6 foram presas em Fortaleza no Ceará e três nos municípios pernambucanos de Salgueiro e Cedro. No total, foram trinta mandados de prisão e cinco de busca e apreensão.

Os envolvidos foram encaminhados à delegacia da PF em Juazeiro, onde prestam depoimento. Junto com eles, foram apreendidos vários objetos adquiridos com o dinheiro das ações, a exemplo de TV de plasma, aparelhos de som, geladeiras, entre outros.

De acordo com o delegado de Polícia Federal em Juazeiro, Alexandre Lucena, a quadrilha pode ser ainda maior, mas as investigações devem continuar com novos mandados de prisão a serem cumpridos. “Os policiais civis de Petrolina que estão envolvidos são acusados de extorsão. Receberam R$ 50 mil para permitir a fuga de integrantes do núcleo criminoso na cidade em detrimento a mandado de prisão expedido pela Justiça Estadual em inquérito posteriormente remetido a Justiça Federal”, relata o delegado.

A PF informa que o objetivo da operação é “desarticular uma organização criminosa especializada em prática de crimes cibernéticos que desvia recursos de clientes de diversas instituições bancárias, por conta de pessoas previamente cooptadas”.

A Operação batizada de Carranca de Tróia, em alusão à prática de crimes através de programa conhecido como Cavalo de Tróia que instala vírus nos computadores para capturar informações bancárias, começou a ser realizada há quatro meses. A operação conta com 100 policiais federais dos três Estados onde acontece a ação e o Ministério Público Federal de Pernambuco que requereu os mandados.

*Com informações de Cristina Laura, da Sucursal Juazeiro 

adblock ativo

Publicações relacionadas