Rodoviários não fecham Av. Paralela, mas prometem novo ato caso rescisão não seja paga

Publicado quinta-feira, 25 de novembro de 2021 às 11:53 h | Atualizado em 25/11/2021, 12:06 | Autor: Mariana Gomes

Trabalhadores rodoviários realizaram um ato na manhã desta quinta-feira, 25, nas imediações da Estação Mussurunga, em Salvador. Esta é a segunda mobilização na semana. Na terça-feira, 23, o Sindicato dos Rodoviários da Bahia organizou uma manifestação na Estação Lapa. Caso as rescisões dos trabalhadores não absorvidos com o fim do contrato entre prefeitura e CSN não sejam pagas até amanhã, 26, a categoria deve ir às ruas mais uma vez.

Mais cedo nesta quinta-feira, 25, chegou a circular a informação de que os trabalhadores na manifestação parariam a Avenida Luis Viana Filho, mais conhecida como Av. Paralela.

Em entrevista ao Portal A TARDE, o vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários da Bahia desmentiu a informação, contudo salienta que sem o pagamento, a categoria irá se mobilizar nas ruas de Salvador amanhã, 26.

"O ato em Mussurunga já encerrou. Não temos a intenção de fechar a Av. Paralela, mas se a plataforma não pagar até amanhã, podemos fazer o movimento nas ruas", explicou Fábio Primo.

Ao site, Primo também confirma que os veículos já voltaram a circular na região da Estação Mussurunga. Em sua avaliação "a assembleia foi um sucesso. Os trabalhadores aderiram e os ônibus já voltaram a circular", concluiu.

Publicações relacionadas