adblock ativo

Suposta mãe de bebê abandonado procura o Juizado

Publicado sexta-feira, 06 de junho de 2008 às 13:38 h | Atualizado em 06/06/2008, 13:54 | Autor: Paula Pitta, do A Tarde On Line
adblock ativo

Uma mulher dizendo ser mãe da menina deixada no Juizado da Infância e Juventude, compareceu a sede do Juizado nesta sexta-feira, 6. Cínthia Karine Gonçalves do Nascimento, 24 anos, conversou informalmente com o Juiz Salomão Resedá e passará por avaliação psicológica e do serviço social. O bebê aparenta ter três meses.

Cínthia, que apresentava apenas certidão de nascimento e documento de nascido vivo, confirmou a versão do casal de ambulantes que entregou a criança para o Juizado. Ela disse que não tinha condições de sustentar e o pai da menina morreu, por isso deixou a menina com Bruno Santos e Maria José Araújo.

Eles contaram em entrevista a um programa de televisão, que a mulher primeiro pediu dinheiro para eles, quando trabalhavam na Piedade, e depois ofereceu a criança. Como tentavam ter uma filha há um ano e não conseguiam, aceitaram de imediato.

Bruno disse que procurou o Juizado para regularizar a situação e adotar a menina, que eles chamam de "Vitória". Eles já têm um filho, Bruno. Cínthia disse que o bebê ainda não foi registrado. De acordo com funcionários do Juizado, a menina aparenta estar saudável e é tranquila.

PROCEDIMENTO - De acordo com Lucy Lorena, assessora de Salomão Resedá, o juiz cogita a possibilidade de pedir exame de DNA para comprovar a maternidade. Além disso, o Juizado vai esperar que algum parente apareça, antes de decidir se a mãe fica com a guarda ou se a menina será encaminhada para adoção.

Cínthia já adiantou, em conversa com o juiz, que pretende transferir a guarda da filha para o casal de ambulantes. De acordo com Lucy Lorena, o destino da menina deve ser decidido em um prazo de trinta dias. O caso será encaminhado para a Delegacia de Repressão a Crimes Contra Criança (Derca), que avaliará a situação de Cínthia, por ter deixado a filha com desconhecidos.

SERVIÇO:

Juizado da Infância e Juventude
Telefone: 3203-9306

adblock ativo

Publicações relacionadas