adblock ativo

Um dos assassinos de turista é suspeito de matar policiais

Publicado quinta-feira, 16 de abril de 2015 às 12:33 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Da Redação
Ivo Pereira e João Paulo
Ivo Pereira e João Paulo -
adblock ativo

Ivo Pereira Barreto, o Lequinho, de 19 anos, identificado como um dos autores do roubo que deixou um turista espanhol morto e outro ferido na noite da última segunda-feira, 13, na rua Calazans Neto, em Itapuã, também é suspeito de envolvimento no assassinato de dois policias.

O delegado ACM dos Santos, titular da 12ª DT (Itapuã), revelou que Lequinho tem passagens por furto, tráfico, e é apontado pela polícia de participar das mortes do cabo PM Clóvis da Paixão, no Caji, e do policial civil Jorge César de Castro Pereira, na Estrada Velha do Aeroporto, ambos em julho de 2014. Já o comparsa João Paulo dos Santos de Jesus da Silva, o Sardinha, 19, foi preso por porte ilegal de armas e roubos de carros.

A dupla foi flagrada por meio das câmeras de segurança de dois condomínios e de um restaurante, que ficam próximo ao estacionamento onde houve o crime. O espanhol Hugo Calavia Blanco, 36, foi morto com um tiro no rosto. Já o amigo, o também espanhol Alberto Aroz Calvo, 36, foi alvejado no toráx e no pé.

Nas imagens, é possível ver quando eles chegam ao local, às 20h45, dão uma volta no quarteirão e retornam às 21h15. "Eles chegam, sentam na praça e esperam alguma vítima. Às 21h19, os amigos passam, eles levantam e anunciam o assalto. Os turistas correm, depois é visto um clarão (o tiro) e os dois suspeitos saem correndo com o carro", descreve um policial.

As identidades deles foram confirmadas por populares, que os viram no bairro do Caji, na cidade de Lauro de Freitas, no carro que as vítimas tinham alugado, um Ford Eco Sport preto (PUI-5355), licença de Belo Horizonte (MG).  O veículo foi localizado na manhã de quarta, 15, no Caji por policiais da 81ª CIPM (em Itinga).

A delegada Cristiane Inocêncio, da Delegacia do Turista (Deltur), solicitou à Justiça a prisão provisória da dupla.

Quadro estável

O engenheiro espanhol Alberto Aroz Calvo continua internado no Hospital Português (HP), se recuperando dos tiros sofridos no tórax e no pé, durante o assalto em Itapuã. Segundo a assessoria de comunicação do HP, o quadro clínico de Alberto é estável.

Familiares do turista espanhol Hugo Blanco ainda não foram ao Instituto Médico Legal (IML) de Salvador para providenciar a liberação do corpo. Mas o consulado espanhol já foi ao IML para obter informação a respeito da documentação. O consulado da Espanha em Salvador foi procurado, mas não quis se pronunciar.

adblock ativo

Publicações relacionadas