adblock ativo

Elevador Lacerda causa transtornos para turistas e baianos

Publicado domingo, 02 de dezembro de 2012 às 22:16 h | Atualizado em 22/01/2021, 00:00 | Autor: Juliana Brito
Elevador Lacerda
Elevador Lacerda -
adblock ativo

Há cerca de uma semana, com o início da alta estação, os comerciantes do Centro Histórico vêm recebendo mais turistas na região. No entanto, a boa nova esbarra em um problema que data do verão passado: só uma das cabines do Elevador Lacerda funciona, causando transtornos para turistas e trabalhadores.

Na manhã deste domingo, 2, as pessoas faziam fila para usar o elevador. Quem trabalha nas redondezas do famoso ponto turístico da capital baiana garante que a cena se repete todos os dias, especialmente no período da tarde. "Às vezes desce isso aí tudo e chega perto do Palácio Rio Branco. Os turistas reclamam muito que só uma cabine está funcionando", conta  o balconista da sorveteria Cubana, Dario Santos.

Os comerciantes do Pelourinho acreditam que o problema na cabine contribui para afastar o turista do local. Luana Carvalho, gerente da Bahia Art, loja de artesanato, acredita que as filas no Elevador espantam os turistas que chegam de navio pelo Porto de Salvador. "Outro dia chegou um navio  e não subiu quase ninguém por causa da fila", conta a comerciária.

Menos turistas - Gerente da loja Atabak, Graziela Nepomuceno trabalha na localidade há seis anos. Ela estima que o problema reduz em 50% o turismo no local. "Os turistas chegam reclamando bastante do Elevador", afirma.

Na opinião da gerente, a abordagem agressiva de alguns ambulantes ajuda a espantar os visitantes. "Os meninos ficam o tempo todo em cima e as baianas cobram um absurdo por um colar, isso quando não querem dinheiro por uma foto tirada", critica.

Os funcionários de comércios locais também estão prejudicados. Eles reclamam que o Elevador vem parando de funcionar mais cedo, por volta das 19h. Muitos deles têm descido à Barroquinha para ir para casa. Outros, como a comerciária Ana Cristina Teles, tem que, às vezes, pegar um táxi do Elevador ao trabalho para não se atrasar.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Superintendência de Trânsito (Transalvador) disse só estar disponível para fornecer informações sobre o  Elevador a partir desta segunda-feira, 3.

Na opinião do gerente do restaurante Odoyá, Marcos Leandro Santos, as limitações de transporte e horário do Elevador ajudam a diminuir a frequência de clientes na área à noite.

Leia reportagem completa na edição impressa do Jornal A Tarde desta segunda-feira, 3, ou, se você é assinante, acesse aqui a versão digital.

adblock ativo

Publicações relacionadas