Líder do governo Rui aponta tentativa de politização da morte de soldado da PM

Publicado segunda-feira, 29 de março de 2021 às 14:45 h | Atualizado em 29/03/2021, 14:49 | Autor: Da Redação

Líder do governo Rui Costa na Assembleia Legislativa, o deputado Rosemberg Pinto (PT) afirmou nesta segunda-feira, 29, que há uma tentativa de politizar a morte do soldado da PM Wesley Soares, baleado depois de disparar contra agentes da Segurança Pública, no Farol da Barra.

O deputado Soldado Prisco (PSC) quer a realização de uma greve da categoria e acusa o governo do Estado de "matar um trabalhador". Durante a tarde de domingo, 28, Wesley disparou vários tiros de fuzil para cima, alternando momentos de lucidez e raiva. No início da noite, após horas de tentativa de negociação, Wesley atirou contra integrantes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Atingido, foi levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu.

"Não podemos neste momento politizar o episódio, mas fazer uma reflexão dos profissionais da Polícia Militar, que são cobrados a cada instante para cuidar da gente e às vezes passam por situações como passou aquele profissional, psicologicamente, extremamente abalado, e a Polícia Militar tem um procedimento sobre situações como essa", afirmou Rosemberg.

“É um oportunismo quando as pessoas saem criminalizando, seja a Polícia Militar, seja o profissional ou seja o governador. Temos que estar juntos na defesa da sociedade”, acrescentou o petista, que classificou a morte do soldado como "um desastre para todos nós, para o governador Rui Costa".

Publicações relacionadas