adblock ativo

Operários do Minha Casa, Minha Vida voltam ao trabalho em Eunápolis

Publicado quarta-feira, 25 de agosto de 2010 às 14:52 h | Atualizado em 25/08/2010, 15:30 | Autor: Mário Bitencourt | Sucursal Eunápolis
adblock ativo

Após assembleia realizada na manhã desta quarta-feira, 25, em Eunápolis (643 km de Salvador), extremo sul da Bahia, os cerca de mil operários que trabalham nos imóveis do projeto Minha Casa, Minha Vida retornaram ao trabalho, acatando acordo feito Ministério Público do Trabalho (MPT), entre a Construtora Sertenge S/A e sindicatos que representam os operários.

A construção de 1,5 mil casas do programa federal de habitação popular foi interrompida na última segunda-feira, 23, em Eunápolis. A categoria cruzou os braços em protesto contra a falta de pagamento de horas extras há dois meses e de cestas básicas há mais de sete meses; má qualidade na alimentação e água servidas; Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), que não estaria sendo depositado, apesar de ser recolhido; não-pagamento do abono, rebaixamentos e desvios de função e falta de pagamento das rescisões de contrato. 

O acordo entre a construtora e os operário prevê, dentre outros benefícios, o pagamento de cestas básicas até o dia 20 de cada mês, bem como o das cestas retroativas de operários que não receberam por conta de não aceitação de atestados médicos; e a reclassificação na função correta de operários que a exerçam há pelo menos seis meses, com pagamento retroativo a partir do sexto mês.

adblock ativo

Publicações relacionadas