adblock ativo

PM suspeito de envolvimento em assaltos a bancos é morto

Publicado quarta-feira, 27 de novembro de 2013 às 17:57 h | Atualizado em 27/11/2013, 18:36 | Autor: Da Redação
Armamento encontrado com PM e outros nove envolvidos em assaltos a bancos na Bahia
Armamento encontrado com PM e outros nove envolvidos em assaltos a bancos na Bahia -
adblock ativo

Um policial militar identificado como Irineu Santos e outras três pessoas, suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em assaltos a bancos, morreram após uma troca de tiros com policiais na zona rural do município de Castro Alves (distante a 190 km de Salvador), informou, nesta quarta-feira, 27, a Polícia Civil.

Conforme a polícia, o grupo, formado por 10 suspeitos, foi localizado em um sítio e reagiu à prisão atirando contra os agentes, que revidaram. Seis dos criminosos conseguiram fugir por um matagal. Os outros quatro, incluindo o PM, foram  alvejados e encaminhados para um hospital em Castro Alves, onde morreram. O caso aconteceu na terça-feira, 26.

De acordo com a Polícia Civil, o policial morto era lotado em Feira de Santana (distante a 108 km de Salvador). Os outros três criminosos mortos ainda não foram identificados.

No local onde estavam os suspeitos, foram encontradas duas espingardas (calibres 12 e 20), uma pistola ponto 40, um revólver calibre 38, três carregadores, munições, um casaco e um quepe do Exército, além de quatro balaclavas e dois binóculos.

A polícia informou que, além das armas, havia um mapa confeccionado a caneta, indicando a localização da agência do Banco do Brasil, da Delegacia Territorial (DT) de Castro Alves, e de um posto da Polícia Militar.

Equipes da Polícia Civil, da PM e da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) estiveram no sítio para investigar denúncia de que ladrões de banco estavam na propriedade.

O coordenador da 4ª Coorpin (Coordenadoria Regional de Polícia do Interior), em Santo Antônio de Jesus, delegado Paulo Roberto Guimarães dos Santos, suspeita que o mapa encontrado no sítio tinha a rota de fuga da quadrilha, que seria utilizada depois do assalto planejado ao estabelecimento bancário.

Uma picape Hilux, de cor preta, também apreendida na propriedade rural, foi encaminhada para perícia, juntamente com as armas e o restante do material encontrado. Além da 4ª Coorpin, o Grupo Avançado de Repressão a Crimes Contra Instituições Financeiras (Garcif), de Feira de Santana, investiga o caso.

adblock ativo

Publicações relacionadas