adblock ativo

A TARDE participa de exposição de jornais centenários do Brasil e de Portugal

Publicado às | Atualizado em 18/10/2021, 18:41 | Autor: Da Redação
Jornal A TARDE foi fundado em 1992. | Foto: Divulgação
Jornal A TARDE foi fundado em 1992. | Foto: Divulgação -
adblock ativo

O Grupo A TARDE, que completou 109 anos na sexta-feira, 15, integra a exposição “Jornais Centenários do Brasil e Portugal: Um Legado Cultural”, que foi aberta em São Luis, no Maranhão, nesta segunda-feira, 18. Fundado em 1912, o A TARDE é o jornal impresso mais antigo da Bahia em circulação e já conquistou edições do ExxonMobil de Jornalismo e do Prêmio Vladimir Herzog. 

Em 2018, aconteceu a primeira exposição dedicada exclusivamente aos jornais portugueses. Em 2019, a Associação da Imprensa de Pernambuco trouxe a exposição para o Brasil e a mostra foi ampliada com jornais brasileiros

Além do A TARDE, outras 15 publicações centenárias do Brasil e mais 32 de Portugal integram a exposição. A mostra é realizada em parceria pelas entidades: Associação Portuguesa de Imprensa (API); Associação da Imprensa de Pernambuco (AIP); Consulado Honorário de Portugal em São Luís do Maranhão; Camões - CCP Brasília; Vice-Consulado de Portugal em Belém e da Sociedade Humanitária 1º de Dezembro; com apoio do Conselho da Comunidade Luso Brasileira do Maranhão.

Para o presidente da Associação de Imprensa de Pernambuco, Múcio Aguiar, a exposição Jornais Centenários do Brasil e Portugal apresenta a importância do jornalismo no registro dos principais acontecimentos, a exemplo da Carta de Pero Vaz, cujo teor é a notícia do achamento do Brasil, ou ainda o fim da escravidão, que foi conhecida após sua publicação nos jornais. 

Para participar da exposição, o periódico precisa, obrigatoriamente, manter as edições impressas em circulação, além das versões digitais.

adblock ativo

Publicações relacionadas