Barroso suspende quebras de sigilo de servidores da Saúde pela CPI

Publicado segunda-feira, 14 de junho de 2021 às 11:10 h | Atualizado em 14/06/2021, 11:14 | Autor: Da Redação

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso suspendeu, nesta segunda-feira, 14, a quebra de sigilos telefônico e de mensagem aprovada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 para acessar dados de dois servidores do Ministério da Saúde.

Com a decisão, o colegiado não poderá levantar dados do ex-assessor de Relações Internacionais Flávio Werneck e de Camile Giaretta Sachetti, ex-diretora do departamento de Ciência e Tecnologia.

“O fato de terem ocupado cargos relevantes no Ministério da Saúde no período da pandemia de Covid-19 não implica, por si só, que sua atuação tenha se revestido de ilicitude”, completou Barroso.

Publicações relacionadas