Bolsonaro descarta fechar aeroportos, mesmo com alta da Covid e variante

Publicado sexta-feira, 26 de novembro de 2021 às 17:00 h | Atualizado em 26/11/2021, 17:04 | Autor: Da Redação

Apesar dos temores mundiais causados pela nova onda de Covid-19 na Europa e do surgimento de uma nova variante do coronavírus na África do Sul, o presidente Jair Bolsonaro descartou, nesta sexta-feira, 26, fechar os aeroportos no Brasil.

“Não vai vedar, rapaz, que loucura é essa? Fechou aeroporto o vírus não vai entrar? Já está aqui dentro, não existe isso. Tem que aprender a conviver com o vírus”, respondeu, ao ser questionado sobre o motivo de não fechar os aeroportos do país, durante uma conversa com apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada.

A fala é contrária a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que pediu a suspensão de voos vindos de países do sul do continente africano após o surgimento da nova variante do coronavírus na África do Sul, que provoca mutações na proteína principal do vírus e poderia enfraquecer a eficácia das vacinas.

A Casa Civil ainda não respondeu às recomendações e nada foi alterado. A exigência da comprovação de vacinação para os viajantes que entram no Brasil enfrenta resistências do governo, especialmente do presidente.

Atualmente, o Brasil mantém as fronteiras terrestres fechadas, mas com uma série de exceções. Já as fronteiras aéreas seguem abertas a todos os países, com exigência de teste PCR negativo na chegada.

Publicações relacionadas