Censo tem novo corte de R$ 1,7 bilhão; IBGE diz que orçamento inviabiliza pesquisa

Publicado segunda-feira, 22 de março de 2021 às 16:40 h | Atualizado em 22/03/2021, 16:42 | Autor: Da Redação

O Censo populacional, que seria realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) neste ano, perdeu mais de 90% de sua verba. Segundo o IBGE, com os novos cortes, a pesquisa se torna inviável.

Foi retirado R$ 1,76 bilhão do Censo, sendo que a previsão anterior era de R$ 2 bilhões para realização da pesquisa. Os dados estão no parecer final do Orçamento federal, apresentado pelo relator-geral, senador Marcio Bittar (MDB).

Com isso, sobraram para o Censo apenas R$ 190,7 milhões já autorizados. A pesquisa também contaria com outros R$ 50 milhões condicionados a proposta de crédito suplementar, o que ainda dependeria de autorização do Congresso.

A pesquisa era prevista originalmente para 2020, mas foi adiada devido à pandemia. "O país necessita das informações geradas pelo Censo, que são essenciais para subsidiar políticas públicas em diversas áreas", disse o IBGE em nota.

"Especialmente em um contexto de pandemia, onde esses dados são estratégicos para o avanço da vacinação e para o planejamento de infraestrutura em saúde", completouo órgão estatístico, na nota.

Publicações relacionadas