Ex-marido é denunciado pelo MPRJ por assassinato de juíza a facadas

Publicado quarta-feira, 30 de dezembro de 2020 às 18:37 h | Atualizado em 30/12/2020, 18:40 | Autor: Da Redação

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou nesta quarta-feira, 30, o ex-marido da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi por homicídio quintuplamente qualificado. De acordo com o G1, o engenheiro Paulo José Arronenzi é apontado pelo MP como o autor do assassinato da ex-esposa, morta com 16 facadas na véspera de Natal deste ano.

O crime aconteceu na Avenida Raquel de Queiroz, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. A magistrada foi morta na frente das três filhas do casal, que têm entre 7 e 10 anos. Na denúncia, a promotoria afirma que o caso se trata de crime de feminicídio – quando a pessoa é morta por ser mulher.

Também foi destacado que o ex-marido estava "inconformado" com o término do relacionamento, "especialmente pelas consequências financeiras na vida do acusado". Isso fez com que também fosse apontado na denúncia um "motivo torpe" para o assassinato.

O MP ressaltou, ainda, que Paulo tentou dificultar a defesa da juíza, que foi surpreendida com as facadas quando descia do carro para entregar as filhas ao ex-marido.

O documento descreve, também, que Paulo esfaqueou várias vezes a ex-esposa, causando lesões que provocaram a morte da juíza.

Publicações relacionadas