Fazendeiro suspeito de ajudar Lázaro Barbosa morre aos 74 anos

Ele chegou a ser preso em junho de 2021, mas passou ao regime aberto semanas depois

Publicado segunda-feira, 28 de março de 2022 às 13:38 h | Atualizado em 28/03/2022, 13:38 | Autor: Da Redação
Segundo a defesa, ele tinha diabates, neoplasia no esôfago e câncer na costela
Segundo a defesa, ele tinha diabates, neoplasia no esôfago e câncer na costela -

Elmi Caetano Evangelista, fazendeiro preso por suspeita de ter ajudadi o serial killer Lázaro Barbosa durante a fuga em junho de 2021, morreu aos 74 anos neste domingo, 27, em um hospital de Brasília, DF.

Segundo a defesa, ele tinha diabates, neoplasia no esôfago e câncer na costela.

Segundo as investigações, Elmi dificultou o trabalho da polícia e impediu a entrada de policiais na propriedade. Segundo a Polícia Civil do Goiás, ele cometeu crimes de favorecimento pessoal e posse ou porte ilegal de arma de fogo.

Ele chegou a ser preso em junho do mesmo ano, mas no mês seguinte, a juíza Luciana Oliveira de Almeida Maia da Silveira entendeu que a saúde do fazendeiro era frágil e o autorizou a cumprir a pena em regime aberto, com uso de tornozeleira eletrônica.

Á época, a magistrada afirmou que havia apenas simples suspeita sem provas.

"A prisão deve ser substituída por medida mais branda, especialmente por se tratar de réu idoso, com residência fixa, ocupação lícita e sem outras passagens pela seara criminal. Ainda, há nos autos documentos que indicam certa fragilidade na saúde de Elmi, o que deve ser sopesado, considerando que ainda persiste a pandemia do coronavírus", escreveu a juíza na sentença.

Elmi esteve internado no Hospital Bom Jesus, em Águas Lindas de Goiás, e teria sofrido um infarto, segundo pessoas próximas contaram ao Correio Braziliense. O enterro está previsto para acontecer nesta terça-feira, 29.

Publicações relacionadas