Ginecologista é indiciado por suspeita de abuso sexual em consultas

Caso aconteceu no Ceará; Ricardo Teles Martins está preso de forma preventiva desde o dia 7 de junho

Publicado sexta-feira, 15 de julho de 2022 às 21:54 h | Atualizado em 15/07/2022, 21:54 | Autor: Da Redação
Denúncias revelam tentativas de beijos à força e perguntas com tom erótico a pacientes
Denúncias revelam tentativas de beijos à força e perguntas com tom erótico a pacientes -

A Polícia Civil indiciou um médico suspeito de abuso sexual a pacientes na cidade de Hidrolândia, no Ceará. O inquérito finalizado foi encaminho à Justiça. Ricardo Teles Martins é ginecologista e está preso de forma preventiva desde o dia 7 de junho. Ricardo nega ter cometido os abusos.

A primeira acusação aconteceu no dia 3 de maio, quando a técnica de edificações Carla Carvalho de Sousa, de 18 anos, revelou e uma postagem nas redes sociais que, em uma consulta na Unidade Básica de Saúde Cosma Maurício da Silva, o médico tentou agarrá-la, beijá-la, além de fazer perguntas com tom erótico. 

"Ele começou a se encostar e chegar mais próximo. Ele tentou me agarrar, me beijar e fazer perguntas eróticas e fora do comum, como "você já teve relação sexual depois que teve sua filha?", "qual o gosto do seu leite, posso chupar seus seios?", relatou ela, que, ao sair da consulta, disse ter ouvido do médico que não era "para deixá-lo daquela forma [excitado]", relatou.

Ricardo Teles Martins havia feito o parto de Carla, o que tinha deixado ela mais segura antes da consulta onde ocorreram os abusos.

Após a denúncia, outras 17 mulheres entraram em contato com ela para contar que sofreram abusos semelhantes do mesmo médico. No dia 4 de maio, Sousa e outras duas, a bombeira Franciele Martins, 24, e Maria Liduína Nunes, foram até a delegacia de Santa Quitéria, cidade próxima a Hidrolândia, e registraram os boletins de ocorrência.

Com as investigações em curso, outras três mulheres denunciaram o ginecologista. O inquérito diz que o médico utilizava as consultas para encostar as partes íntimas nas mulheres e fazia perguntas com teor sexual.

Ricardo Teles Martins está afastado dos serviços médicos na UBS Cosma Maurício da Silva, além do Hospital Municipal da cidade, onde também trabalhava.

Publicações relacionadas