adblock ativo

Governo do Ceará apoiará festival em Jericoacoara

Publicado domingo, 14 de novembro de 2010 às 17:00 h | Atualizado em 14/11/2010, 17:00 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

O festival de música Choro Jazz Jericoacoara recebeu ontem o apoio do governo do Estado do Ceará. Antonio Ivan Santos da Silva, o Capucho, idealizador do projeto, disse hoje que o governo liberará R$ 150 mil, o que ajudará a realizar o evento da forma que planejava. "Vai dar para fazer o que eu queria. Estou preparando as filmagens, vamos fazer um documentário."

Em sua segunda edição, que ocorre de 30 de novembro a 4 de dezembro, 11 atrações se revezarão no palco. Durante o dia, grandes músicos darão oficinas gratuitas para estudantes abordando especificamente instrumentos musicais ou prática de conjunto, composição e história. O guitarrista Arismar do Espírito Santo dará uma oficina de "Prática de Conjunto e Guitarra". Pedro Aragão será o mestre da oficina "Panorama da MPB". Márcio Bahia e Cleber Almeida darão aula de bateria e percussão. Mais informações estão disponíveis no site do evento (www.chorojazzjericoacoara.com.br).

No dia 30, o guitarrista Giuliano Eriston, de apenas 13 anos, abrirá o festival levanto em seu set list pelo menos duas músicas autorais: "Guriuma" e "Nena e Elisa". A primeira é um samba-jazz em homenagem ao guitarrista Gerson Oikawa que, em suas andanças pelo País, acabou conhecendo Jericoacoara em 2001. "Virei amante do lugar. Comecei a tocar na noite e fiquei amigo do músico Ricardo Matos, o Ricardinho, pai do Giuliano. Ele me apresentou o filho. Nem poderia imaginar que, uns três anos depois, eu ouviria esse menino já tocando bem", conta Oikawa, que já tocou com o cantor paulistano Renato Braz, que também participará do festival, no dia 3 de dezembro. "No começo, ele (Giuliano) me perguntava o que eu estava fazendo no violão. Depois, eu é que dizia mas como você faz isso?" disse.

Oikawa ficou surpreso ao saber que o menino fez uma música em sua homenagem. E explicou que o nome da música, possivelmente, tenha relação com o apelido que deu ao menino. Como viajou muito para Florianópolis e Curitiba - esta última, aliás, foi onde entrou para o mundo da música instrumental ao gravar uma faixa do disco do contrabaixista Glauco Solter - pegou a mania de chamar os meninos de "guris". E, para Giuliano, acrescentou o nome da praia Guriú, onde o menino mora.

O guitarrista, que também faz trilhas sonoras para documentários, como "Gerações Rendeiras" (Anderson Lino e Maira Carboniere) e "Os Incendiários" (Norma Freire), que é parte da série da TV Cultura "Profissão-Professor", está em processo de gravação de seu primeiro trabalho autoral "Voo Noturno", uma música instrumental "telúrica", fortemente influenciada pelos sons da natureza. "Morro do Serrote", por exemplo, uma das músicas que estará no disco, pode ser conferida no MySpace (www.myspace.com/gersonoikawa). "Voo Noturno porque, quando estou andando de ônibus, indo para Belo Horizonte, Jericoacoara, etc, fico olhando o céu. E é um voo inspirador."

adblock ativo

Publicações relacionadas