Polícia faz nova perícia no apartamento do padrasto de Henry

Publicado segunda-feira, 29 de março de 2021 às 14:57 h | Atualizado em 29/03/2021, 15:32 | Autor: Da Redação

A Polícia Civil do Rio de Janeiro realiza nova perícia, nesta segunda-feira, 29, no apartamento onde o menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, morreu. Ele morava no local com a mãe, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva, e o padrasto, o vereador e médico Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade).

O imóvel foi interditado por ordem da Justiça, na última sexta-feira, 26, para o trabalho ser executado. Henry morreu no último dia 8 e o laudo de necrópsia aponta violência. Mãe e padrasto alegam acidente doméstico, hipótese descartada por peritos.

Os agentes estão em busca de vestígios em paredes, chão, roupas de camas e móveis que possam explicar a morte do garoto. Segundo consta em laudo do Instituto Médico Legal (IML) do Rio, Henry sofreu hemorragia interna e laceração hepática, provocada por ação contundente, como agressões.

Publicações relacionadas