Senador volta atrás e desiste de feriado nacional para Santa Dulce

Publicado quarta-feira, 24 de novembro de 2021 às 07:45 h | Atualizado em 24/11/2021, 07:49 | Autor: Da Redação

O senador baiano Angelo Coronel voltou atrás e decidiu mudar a proposição de autoria própria que dedicava um dia como feriado nacional em homenagem à Santa Dulce dos Pobres. O projeto foi aprovado pelo Senado na última quinta-feira, 18, mas na avaliação do parlamentar teria dificuldades de ser aprovado na Câmara.

Com isso, a homenagem deixa de propor um feriado nacional e propõe apenas um dia nacional. De acordo com o Senado, Angelo Coronel decidiu fazer as mudanças no projeto para evitar impactos econômicos de um novo feriado no país.

Na última quinta, o projeto foi aprovado pela Comissão de Educação (CE) do Senado, com o objetivo de homenagear a freira, que em 2019 foi canonizada pela igreja católica, em cerimônia celebrada pela Papa Francisco e se tornoou a primeira santa brasileira.

Irmã Dulce nasceu em 1914 em Salvador e morreu em 1992 na mesma cidade, tendo dedicado sua vida a ajudar os pobres e miseráveis, principalmente nas áreas de saúde e educação de crianças e jovens. Ainda muito jovem, ela entrou para a Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Aos 19 anos, recebeu o hábito de freira das Irmãs Missionárias. Um de seus primeiros grandes feitos se deu em 1939, quando fundou o Colégio Santo Antônio, uma escola voltada para operários e filhos de operários.

Em 1949, Irmã Dulce usou um galinheiro que ficava ao lado do Convento Santo Antônio para alojar 70 doentes. "Irmã Dulce construiu o que se tornaria depois o maior hospital da Bahia, a partir de um galinheiro. E em 1959 foi criada a Associação Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), seguida pelo Albergue Santo Antônio. Ela foi o anjo bom da Bahia, admirada nacional e mundialmente porque viveu única e exclusivamente para ajudar os mais pobres", resume Coronel na justificativa do projeto. 

Com isso, o dia 13 de agosto foi escolhido como o Dia Nacional da Santa Dulce dos Pobres. A data foi escolhida porque 13 de agosto já é tradicionalmente um dia de homenagens à Irmã Dulce por todo o estado da Bahia.

Publicações relacionadas