adblock ativo

SP lança candidatura para sediar Expo 2020

Publicado quinta-feira, 22 de novembro de 2012 às 18:39 h | Atualizado em 19/11/2021, 05:11 | Autor: Agência Estado
adblock ativo

Representantes dos governos municipal, estadual e federal do Brasil defenderam na tarde de desta quinta-feira a candidatura da cidade de São Paulo para sediar a Expo 2020. Durante o evento, em Paris, eles reafirmaram a importância da interação entre as três esferas de poder e a iniciativa privada para a realização da exposição. Membros do Bureau Internacional de Exposições(BIE), instituição que regulamenta as exposições universais, estão reunidos na capital francesa para analisar a candidatura de várias cidades, entre as quais, São Paulo.

"Um projeto como esse exige colaboração entre entes federativos, setor privado, sociedade civil nacional e internacional. Para desenvolver esta iniciativa, todos estes agentes trabalharam e trabalharão em parceria para oferecer ao mundo a melhor Exposição Universal", declarou o secretário da Casa Civil de São Paulo, Sidney Beraldo, por meio de nota emitida por sua assessoria de imprensa. Beraldo representa o governo paulista no evento.

O governo do Estado comprometeu-se na quarta-feira(21) a realizar investimentos de R$ 4,4 bilhões na construção de obras no entorno do local que pretende sediar a exposição, na região de Pirituba, zona oeste da cidade. O dinheiro será investido em obras ferroviárias, como a construção da estação Vila Clarice, da linha-7 Rubi da CPTM, na região do evento, dois novos trens destinados exclusivamente ao deslocamento para o local, circulando em plataforma própria e a construção de alças de acesso da rodovia dos Bandeirantes até o local do evento.

A candidatura de São Paulo também contou com pronunciamentos do prefeito Gilberto Kassab (PSD), do prefeito eleito Fernando Haddad (PT), e do ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, aos membros do BIE. O órgão, responsável pela escolha da cidade que irá sediar a exposição, é composto por 161 países. A decisão deve ser anunciada em novembro de 2013. São Paulo concorre com outras quatro cidades: Izmir, na Turquia; Ekaterinburgo, na Rússia; Dubai, nos Emirados Árabes e Ayutthaya, na Tailândia.

adblock ativo

Publicações relacionadas