Vinte e nove de outubro, o Dia Internacional do AVC

Publicado sexta-feira, 29 de outubro de 2021 às 09:12 h | Atualizado em 29/10/2021, 09:14 | Autor: Aroldo Bacellar

O dia Internacional do AVC (acidente vascular cerebral) foi criado para esclarecer sua importância, prevenção, diagnóstico e tratamento. AVC é a segunda causa de morte em todo o mundo e a primeira causa de incapacidade grave. Contudo 80% dos casos de AVC podem ser evitados; e os atendidos rapidamente são passíveis de redução dos danos neurológicos, e, eventualmente de recuperação completa.

As causas e a prevenção do AVC.

Os dois tipos de AVC são o AVC isquêmico (AVCI) causado por oclusão de um vaso sanguíneo do cérebro; e a hemorragia cerebral gerada pela ruptura de um vaso com extravasamento de sangue no interior do crânio. A oclusão do vaso advém de um coágulo desgarrado do coração ou do fragmento de uma placa aterosclerótica da parede de um grande vaso ou de seus ramos; ou ainda, por doenças em vasos de menor calibre. Esses mecanismos e fatores de risco podem ser evitados com uma dieta saudável, exercícios físicos regulares, abstinência do fumo e do exagero do álcool; e do tratamento de doenças como hipertensão arterial, diabetes mellitus, hipercolesterolemia e cardiopatias.

O diagnóstico

Qualquer déficit neurológico súbito pode ser um sinal de AVC. Fraqueza ou dormência súbita de um membro do corpo, ou da face; alteração na voz ou incompreensão da linguagem; desequilíbrio, incoordenação ou mudança súbita da marcha; ou dor de cabeça explosiva, ou perda da consciência, são os sinais de alerta do AVC. O exame é simples: pede-se ao paciente para manter os braços estendidos horizontalmente, em seguida mostrar os dentes ou fazer uma careta observando-se a face; e solicita-se que ele repita uma frase conhecida como o “Brasil é o país do futebol”. Se um braço descer ou ele não conseguir realizar plenamente qualquer desses testes a chance de estar diante de um AVC é muito alta. Chame o SAMU ou leve imediatamente a um centro de AVC.

O tratamento do AVC

Rapidez é fundamental, pois no caso de AVCI típico perde-se 9 milhões de neurônios a cada minuto. Na fase hiperaguda do AVCI se objetiva a reperfusão sanguínea do tecido cerebral mediante a eliminação do coágulo ou da placa que está ocluindo o vaso. E nas hemorragias evitar sua expansão. Esses processos ocorrem em centros de AVC com estrutura apropriada e equipe multiprofissional treinada para atuar 24 horas por dia 365 dias no ano. Salvador e outras metrópoles carecem de muitos centros de AVC. E do emprego da telemedicina, para efetivar o tratamento em locais distantes. Em seguida ao tratamento hiperagudo o neurologista identifica a causa do AVC e equaciona a prevenção de outro possível AVC: a prevenção secundaria. E a equipe inicia a reabilitação funcional.

Aroldo Bacellar

Neurologista, Membro Titular da Academia de Medicina da Bahia.

Publicações relacionadas