Resenha rubro-negra - A Série C já começou

Publicado sexta-feira, 11 de fevereiro de 2022 às 06:00 h | Atualizado em 10/02/2022, 22:02 | Autor: Angelo Paz | Jornalista | [email protected]
Mesmo com a contratação de 14 jogadores antes do final do ano, o Vitória parece ciente da necessidade de reforços para ir bem na competição
Mesmo com a contratação de 14 jogadores antes do final do ano, o Vitória parece ciente da necessidade de reforços para ir bem na competição -

Com pouco menos de dois meses para o início da Série C, a competição mais importante para o Vitória na temporada já começou. Especificamente, na última sexta-feira, quando a CBF anunciou a mudança no formato da competição para este ano. Voto vencido junto aos demais nordestinos, a exceção do Confiança, o Leão vai encarar uma disputa com um turno único na primeira fase. Dos 20, avançam os 8 melhores, que formam dois quadrangulares na segunda fase. Os dois primeiros de cada grupo carimbam vaga na Série B 2023. Já o primeiro de cada grupo garante vaga na final.  

Por estar entre os 10 melhores ranqueados, o Rubro-negro terá como privilégio na primeira fase a disputa de 10 jogos no Barradão, sendo os nove restantes, fora. Nada mal, assim como a verba de R$ 250 mil que receberá da CBF pela participação – nas últimas edições os clubes não recebiam cota.  O Vitória já sabe, inclusive, o caminho que terá de fazer para inicialmente avançar à segunda fase. Começa contra o Remo, adversário que não conseguiu vencer na Série B do ano passado. Perdeu no Barradão e empatou em Belém, onde fará a estreia da Série C, dia 9, 10 ou 11 de abril. Detalhe curioso é que o Leão não jogará dois jogos seguidos fora de casa sequer uma vez, enquanto fará duas partidas consecutivas no Barradão uma vez, na 6º e 7º rodada, contra Confiança e Botafogo-PB, respectivamente.  

Mesmo com a contratação de 14 jogadores antes do final do ano, o Vitória parece ciente da necessidade de reforços para ir bem na competição. A diretoria já acertou um conhecido alvo antes mesmo de ter condições de regularizar novos atletas em virtude da punição da Fifa pela dívida com o atacante Walter Bou e o Boca Juniors. Com o desejo de retornar ao Vitória desde 2019, mas sem contar o aval do presidente afastado Paulo Carneiro, o colombiano Santiago Tréllez enfim retorna para a Toca, onde ele, de fato, jogou bola. Na Série A de 2017 pelo Vitória o atacante fez mais gols (10) dos que em seus últimos quatro anos, quando marcou apenas nove em 106 jogos disputados por São Paulo e Sport.  

Próximos passos

Com contrato assinado, a regularização da Capivara, como é conhecido pelo torcedor, depende inicialmente do Vitória pagar as dívidas anteriormente mencionadas. Para tal, o clube aguarda o pagamento de R$ 2,6 milhões que irá receber do Oita Trinita, do Japão, pela venda dos 51% dos direitos econômicos de Samuel. Apesar de já ter assinado contrato, o atacante ainda aguarda o visto para deixar o Brasil rumo ao Japão.  

Outro valor fundamental aguardado pelo Rubro-negro é o valor de R$ 6 milhões à vista referente a venda de David para o Metalist, da Ucrânia – o Leão receberá uma parcela restante de R$ 250 mil em junho.  O jogador também já assinou contrato com o clube ucraniano. De acordo com o presidente em exercício Fábio Mota, a quantia será utilizada de forma integral na Série C, com o objetivo de pagar a folha do clube em dia. O custo total do Rubro-negro por mês gira em torno de R$ 3 milhões. Com as duas vendas, o clube chega aos R$ 8,5 milhões arrecadados com a venda de jogadores este ano e já supera a meta estabelecida até o final do mês de fevereiro, que era de R$ 7 milhões. Para o ano, o objetivo previsto em orçamento é alcançar a fatia de R$ 13 milhões com a negociação de atletas.   

Apesar do clima e foco na Série C, o Vitória precisa se encontrar dentro de campo para já. Apenas na sexta colocação do campeonato Baiano, o Rubro-negro tem mais cinco jogos pela frente para evitar a vergonha de ser desclassificado na primeira fase do estadual pelo quarto ano consecutivo. O primeiro passo evitar um novo vexame já acontece no domingo, contra o lanterna Vitória da Conquista, no Lomanto Júnior. Só a vitória pode colocar o rubro-negro dentro do G-4 já nesta quinta rodada. Descansado o Leão chega para o jogo, já que a última partida que disputou foi o Ba-Vi do último dia 02 de fevereiro. Clássico em que não decepcionou, como espera não fazer no restante da temporada.

Publicações relacionadas