Abaeté das Ganhadeiras luta para recuperar status de ponto mágico

Publicado sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020 às 06:00 h | Atualizado em 27/02/2020, 23:51 | Autor: [email protected]

A alegria bateu forte ontem em Itapuã. As lavadeiras da Lagoa do Abaeté, lá desde a época da escravidão, por todos chamadas de Ganhadeiras de Itapuã, foram a inspiração da Viradouro, campeã do Carnaval carioca. E a festa respingou cá.

Óbvio que as Ganhadeiras de Itapuã conquistaram a fama nos bons tempos em que a Lagoa do Abaeté, o palco da labuta, era uma bucólica área cercada de areias brancas nos arredores de Salvador. Hoje, elas não são as mesmas porque a lagoa também já não é.

Continua arrodeada de areia branca, como Dorival Caymmi cantava com A Lenda do Abaeté. Mas também é cercada de favelas que antes não existiam, o que reconfigurou tudo por lá.

Câmeras – Tido como um dos sete pontos mágicos de Salvador, a magia evaporou. As próprias ganhadeiras saíram de cena quando deixaram de lavar roupa na lagoa e ganharam uma lavanderia devidamente adequada, com água encanada. Mas o pior foi a degeneração social.

Resultado: os assaltos se multiplicaram, os turistas sumiram. Agora, um ano depois que a PM inaugurou uma base comunitária lá, e o parque e 50 câmeras funcionando 24 horas por dia foram instalados, a situação começou a mudar, segundo Aline Freitas, gestora da APA Lagoas e Dunas Abaeté.

– Ainda não está como era, mas as câmeras deram uma grande contribuição.

Seja como for, o Abaeté está aí para lendas. Mesmo com novos enredos.

Jacó, folia com chave de ouro

Esquerdista ligado a diversos movimentos sociais, preferencialmente tipo quanto mais enjeitado, melhor, o deputado Jacó (PT) foi um dos raríssimos deputados ontem no restaurante da Assembleia, uma quinta pós-Carnaval. Estrilava alegria com a folia.

– Acompanhei o Bamboxé (Nordeste de Amaralina), Ilê Aiyê, Filhos de Gandhy e Bankoma (Lauro de Freitas) e me senti bem. Agora vem a Minadouro campeã com as Ganhadeiras de Itapuã.

O Rui mineiro, um perigo cá

O Atlético mineiro foi desclassificado da Copa do Brasil nos pênaltis, após empatar em 2 a 2 com o Afogados, um desconhecido estreante clube pernambucano. Resultado: caiu todo mundo da parte técnica.

A notícia: ‘Após o vexame desta quarta-feira o Atlético demitiu o técnico Rafael Dudamela, o gerente de futebol Marques e o diretor de futebol Rui Costa’. O homônimo do governador já caiu nas redes cá, como pé-frio.

Efeito corona já em Salvador

Farmácias e lojas especializadas em vendas de produtos da área de saúde em Salvador anotam uma crescente procura por máscaras e álcool gel, as duas recomendações básicas.

Uma das gerentes ontem no Shopping Imbuí Plaza disse que de quarta para cá, com a notícia da chegada do corona na Itália, piorou.

– Está nisso. Algumas lojas já não têm álcool gel. E as máscaras já estão se esgotando também.

Em Juazeiro, o desafio de Paulo Bonfim, o prefeito

Vivendo um processo de desgaste intenso, como a maioria dos colegas das grandes cidades (à exceção de ACM Neto), Paulo Bonfim, o ex-garçom do Boi Preto que virou prefeito de Juazeiro, vai enfrentar o seu maior desafio este ano, quando tentará a reeleição.

Paulo se elegeu pelo PCdoB, partido que nos oito anos do mandato de Isaac Carvalho elegeu Juazeiro como prioridade nacional, mas mudou para o PT, seguindo o líder, que já tinha mudado de partido. Pedro Alcântara, que começou como vereador em Juazeiro, foi deputado e agora quer ser vereador de novo, diz que a pedra no caminho de Paulo é o ex-prefeito Joseph Bandeira, agora inelegível.

– Paulo dará a volta por cima numa boa.

REGISTROS

Salve Salvador

Salvador completa 471 anos dia 29 de março, e o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia marca a passagem da data promovendo de 23 a 27 (das 14h às 18h) o curso Salvador, evolução urbana, eventos históricos e condicionantes naturais, a ser ministrado pelo geólogo, historiador e mestre em geologia Rubens Antônio. A ideia é dissecar Salvador tintim por tintim.

Quem paga apaga

Alegando a necessidade de economizar energia, a Justiça Federal avisa que a partir de segunda vai funcionar das 8h às 15h, e não mais até as 18h como hoje. As audiências já agendadas no velho horário estão mantidas. A assessoria da Justiça Federal aqui diz que energia ocupa a segunda posição nos gastos. E no horário entre 16h e 21h ela é bem mais cara.

Voando mais

O aeroporto de Guanambi vai passar a receber nas próximas semanas voos regulares da Azul, Passaredo e Abaeté. No embalo da Bamin, na vizinha Caetité, não quer perder a condição de porteira aérea do Sudeste.

Tudo joia

Pelo visto, nos points turísticos baianos ninguém tem do que se queixar do Carnaval. Aliás, é o contrário.

Publicações relacionadas