Em matéria de trânsito, governo de Bolsonaro está na contramão

Publicado terça-feira, 19 de novembro de 2019 às 06:00 h | Atualizado em 18/11/2019, 21:10 | Autor: [email protected]

Pelo que se viu ontem na audiência pública convocada pelo deputado Alex Lima (PSB) que a Assembleia realizou para discutir as mudanças nas regras do Contran/Denatran para o trânsito, o governo está totalmente na contramão.

Veja você. O diretor do Detran, Rodrigo Pimentel, pontuou que a ampliação do prazo para a renovação da carteira de habilitação de cinco para dez anos, além de ser muito elástico, ainda dá um prejuízo de R$ 90 milhões. Também pontuou que a liberação geral para exames médicos dificulta muito a fiscalização:

– Vai ficar difícil.

Crime — Mais incisivo, o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, bateu:

– O desmonte regulatório do trânsito é um crime contra a sociedade. O trânsito é a principal causa de mortalidade na população de 18 a 30 anos.

Ele assinala que o fim do DPVAT é outro absurdo.

– O governo gasta bilhões com o tratamento dos acidentados e também com as pensões por invalidez. O DPVAT deveria ser dez vezes mais caro.

A deputada federal Lídice da Mata (PSB) diz que se esperava que o governo aprofundasse o debate em defesa da vida, o bem maior, mas faz exatamente o contrário.

Fechando, Alex Lima disse que o Brasil é o 4º país do mundo em mortes no trânsito, atrás apenas de China, Índia e Nigéria. ‘Temos que lutar contra isso’.

Sem dúvida, mas pelo jeito, vai ficar pior.

Bandeira Azul encara o óleo

Luciano Neves, dirigente do Condomínio Paraíso, em Guarajuba, piloto da conquista da Bandeira Azul, concedida por entidades chanceladas pela ONU, diz que o mérito vem da comunidade, habituada que é a praticar e chancelar atividades que asseguram um meio ambiente saudável. Foi que o óleo bateu lá e teve uma resposta imediata e eficaz:

– Criamos logo um comitê gestor de crise. Com toda a comunidade.

Baianos estão de olho na CPI

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, acatou ontem requerimento do deputado João Campos (PSB-PE) para instalar a CPI do Óleo. A decisão será lida em plenário, e a partir daí fica aberto o prazo para os partidos indicarem os 34 integrantes.

Entre os baianos, vão sobrar interessados. Dois já externaram o propósito de integrá-la: o Bispo Marinho (Republicanos) e Raimundo Costa (PL), também presidente da Federação Bahiana da Pesca.

Lídice espera por Bellintani

A deputada federal Lídice da Matta, também presidente do PSB na Bahia, diz que o partido está discutindo as alternativas para lançar um candidato a prefeito de Salvador, mas admitiu que por enquanto vai aguardar a posição de Guilherme Bellintani, presidente do Bahia:

– Ele diz que a prioridade dele agora é o Bahia.  Mas já está comprovada a capacidade dele como bom gestor. Vamos esperar. É um tom de renovação no nosso campo.

Chineses se movimentam atrás do leilão da ponte

Embora as autoridades e empresários tratem o assunto com reserva, por se tratar de uma concorrência pública em andamento, o governo baiano se diz otimista para um final feliz sobre o processo licitatório, a ser encerrado dia 27, ou na quarta-feira da semana que vem. João Leão, vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, um dos condutores da formatação da PPP, diz não ter dúvidas de que tudo dará certo.

– Tenho certeza de que logo mudaremos para nova etapa, a da construção propriamente dita.

Nos bastidores se diz que três estatais chinesas – a CCCC, já interessada em outros empreendimentos no Brasil, como o Porto de São Luís; a CR20, subsidiária da China Railway Construction; e a 

Crec4 – se uniram em torno do projeto da ponte.

Publicações relacionadas