Neto vai indo, com João Roma e Rodrigo Maia, pedras do caminho

Publicado quinta-feira, 17 de junho de 2021 às 06:00 h | Atualizado em 16/06/2021, 22:12 | Autor: Levi Vasconcelos

Pergunta o leitor Raimundo Mineiro, de Feira de Santana: até que ponto os ataques de Rodrigo Maia, o ex-presidente da Câmara, chegam a prejudicar ACM Neto?

Sabe-se lá, mas é claro, se eles dois eram amigos próximos e agora inimigos públicos, claro que isso não é bom. E integra o mix de contratempos que Neto enfrenta no momento, lá e cá.

Rodrigo já disse que Neto ‘tem os defeitos do avó, mas não tem as qualidades do tio (Luis Eduardo), que ele dá ‘um bom vice para Bolsonaro’, e resultado, acabou expulso do DEM, do qual ele já tinha dito que ia sair.

Roma e Wagner — Aliás, já o dissemos e repetimos: 2020 terminou sorridente para Neto com as vitórias e Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista, mas de lá para cá o tempo virou. Além do affair com Rodrigo Maia, em fevereiro, por conta da eleição para a presidência da Câmara, quando Rodrigo fechou contra Arthur Lira (PP-AL), o candidato de Bolsonaro, teve também o rompimento de João Roma, outro ex-amigo que virou adversário e, mais que isso, ameaça tornar-se uma pedra no sapato.

Complicando a situação veio a liberação de Lula pelo STF, o que reabasteceu o gás da era do PT na Bahia e por tabela turbinou Jaques Wagner, a quem ele deve enfrentar.

De quebra, Neto está no meio do fogo cruzado entre Lula e Bolsonaro, esperando ver no que é que Ciro Gomes vai dar. Talvez um banho de folha ajude (quem sabe?).

Segundo João Lopes, com Ivo Borré , legado é do bem

João Lopes Araújo, presidente da Associação Bahiana dos Produtores de Café, diz que com a morte de Ivo Borré, o piloto da Fazenda Progresso, em Mucugê, um gaúcho que há mais de 30 anos adotou a Bahia, o agronegócio baiano perdeu um dos seus maiores expoentes em matéria de produzir tudo dentro do maior respeito ambiental:

– Ele começou plantando batata e cebola, depois partiu para uvas e fabricar vinhos e, de uns 15 anos para cá, café fino. Tinha uma marca pessoal, tudo tinha que ser bem certinho. Até o chão tem que ser limpo como manda o figurino. Não tinha nem um pedacinho de papel.

Ivo tinha 63 anos e era um dos maiores produtores de café de alta qualidade da Bahia.

Perseguido após a morte

Familiares do psicólogo Marcus Vinicius Silva, o Marcus Matraga, professor da Ufba e militante da Luta Antimanicomial que foi assassinado em fevereiro de 2016 em Pirajuia, município de Jaguaripe, querem transformar a casa dele lá numa escola, mas estão enfrentando novas ameaças.

Ou seja, os assassinos de Marcus nunca foram presos. E também não querem deixar que reverenciem a memória dele. Pode?

Valdir, uma carta de amor

A morte do delegado Valdir Barbosa surpreendeu e causou intensa consternação em Vitória da Conquista, onde ele atuou antes de assumir a chefia da Polícia Civil baiana e também onde tinha muitos amigos.

Ontem, o Blog do Anderson publicou uma carta escrita quase como um poema que no último dia 4 ele dedicou à mulher, Roberta. Era uma declaração de amor feita por quem parecia estar muito de bem com a vida.

Fraternos, a reviravolta

Dizia-se em Porto Seguro e Eunápolis que as prisões da ex-prefeita Cláudia Oliveira e do ex-prefeito Robério Oliveira, mulher e marido que governaram os dois municípios, não duraria, até porque o caso, a Operação Fraternos, é velho e não houve sentença final.

Bateu. O desembargador federal Ney Bello, do TRF-1, mandou soltar os dois e também Beto do Axé Moai, ex-vice de Cláudia, também preso pelos mesmos motivos.

Responsabilidade social

O Instituto para a Reforma das Relações entre Estado e Empresa (Iree) bota amanhã (16h30, YouTube/IreeTV) Gilmar Mendes, ministro do STF, e Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, no debate A lei de responsabilidade social e o combate às desigualdades no Brasil. Walfrido Warde, presidente do Iree, e Juliana Morino, a economista-chefe, também participam. O jornalista baiano Yuri Silva coordena.

Conexão direta

Após 15 meses travada, a Abaeté retoma hoje os voos para Lençóis, o portal aéreo da Chapada Diamantina. O turismo, outra atividade muito castigada na pandemia, acha bom, mas convém ressalvar: a Covid está pegando firme por lá.

Duas notícias

Palmas do Monte Alto, vizinha de Guanambi, com os seus 20 mil habitantes, viveu ontem um dia com duas notícias, uma ruim e outra boa. A ruim: o município registrou 22 novos casos de Covid. A boa: Robson Melo e Neto Viola, violeiros da terra, vão se apresentar domingo na TV Brasil.

Matopiba

Antônio Marmo, leitor amigo, nos corrige: o Matopiba é no enclave das divisas do Maranhão, Piauí e Bahia, e não Mato Grosso em vez de Maranhão, como foi dito.

Publicações relacionadas