O PT até aceita bem major Denice. Só espera que ela dê as caras logo

Publicado quarta-feira, 04 de março de 2020 às 06:00 h | Atualizado em 03/03/2020, 23:56 | Autor: [email protected]

É ponto pacífico: a maioria do PT de Salvador já deglutiu a vontade soberana do governador Rui Costa de ver a major Denice candidata do partido a prefeita de Salvador. Mas também é ponto pacífico: alguns segmentos do partido acham a opção um tiro no escuro.

Dia 14 o partido se reúne para definir os rumos na peleja de 2020 na capital baiana. E aí começam as interrogações sobre o futuro imediato. A maioria aceita ela, vá lá. Mas alguns já se interrogam: como lidar com um candidato que não dá as caras?

Poste — A questão é que major Denice é da PM, onde ganhou projeção como guardiã da Lei Maria da Penha. Mas, investida na condição de policial, não pode exercer atividades político-partidárias. Mais que isso, no caso dos PMs, não há a obrigatoriedade de filiação partidária até 4 de abril, como para os civis, já que a lei permite que eles se filiem até no dia da convenção.

Alguns arautos petistas dizem que, mesmo quando esta fase for superada, há outras interrogações, geradas pela própria falta de vivência da major no partido. E a questão principal: e como será que ela se sairá na hora do jogo?

Eles citam que Guilherme Bellintani, o presidente do Bahia, que foi muito falado e depois desistiu, seria diferente, por já ter trânsito fácil entre políticos, na cidade e na mídia. E a major? Dizem alguns que Rui inovou; inventou um ‘poste de oposição’.

Reforma da Previdência de Salvador a caminho da Câmara

ACM Neto deve encaminhar hoje para a Câmara o projeto de reforma da Previdência de Salvador, que enquadra os servidores públicos municipais às novas legislações federal e estadual. Além de tentar reduzir em 40% o déficit histórico que chega a R$ 7,2 bilhões no âmbito municipal, o projeto também é uma exigência do próprio governo federal, já que os municípios precisam garantir o certificado de regularidade previdenciária para receber, por exemplo, repasses da União.

A proposta de Neto é mais branda do que a de Rui Costa em alguns aspectos. Enquanto o município propõe a tributação dos inativos em 14% sobre os valores que superem quatro salários mínimos, o Estado aplicou a regra para aposentados e pensionistas com vencimentos a partir de três salários mínimos. Além disso, a alíquota de contribuição proposta pela prefeitura para o funcionalismo é de 14%. No Estado, chega a 15%.

Neto diz não ‘tratorar’

ACM Neto garante que o projeto da reforma da Previdência de Salvador será amplamente debatido, ou seja, não vai passar o trator na Câmara, como na Assembleia.

E mais: o tema será francamente debatido com os servidores. Ontem mesmo ocorreu uma reunião entre diversas categorias do funcionalismo público e o secretário de Gestão, Thiago Dantas, para debater o tema. 

A ideia é emplacar da forma menos traumática.

Artistas fazem na Alba a prévia da Sobre Viventes

Na reabertura das exposições artísticas que adornam o saguão de entrada da Assembleia, Aldinho Mendonça, o curador das mostras, botou quente: faz lá uma espécie de ‘franquia’ da exposição Sobre Viventes – Amazônia – Histórias Flutuantes, que reúne os artistas baianos Rose Fernandes e Valdeci Primo, ambos de Guanambi, e a portuguesa Dina Salvador, com telas, fotos e esculturas. Rose, que bota frutas na tela que mais parece retrato, diz que pinta desde menina.

– Sempre gostei de pintar a natureza.

Já Nina, 58 anos, é dona de uma fazenda em Lagos, no Algarve, Portugal, onde reúne obras de todos os artistas do planeta.

– Temos 152 artistas, 85 brasileiros.

E entre eles os nossos Carybé e Bel Borba.

REGISTROS

A despedida de Targino

O deputado Targino Machado (DEM) passou ontem a liderança da bancada de oposição na Assembleia para o colega Sandro Régis (DEM). 

Curioso: o discurso de despedida de Targino deveria, pelo regimento, demorar 20 minutos. Durou hora e meia, tantos foram os apartes.

Por conta própria

Moradores do Vale do Capão, em Palmeiras, um dos maiores destinos da Chapada Diamantina, se reuniram em mutirão para reconstruir a escola de lá. Os alunos estavam sendo forçados a viajar 20 km.

Na mesa

A prefeitura de Vitória da Conquista e a ViaBahia, a concessionária da BR-116, vão sentar amanhã para discutir a revisão do contrato com a concessionária, em germinação desde 2016. A revisão permite que as prefeituras banquem passarelas, retornos e duplicações em áreas urbanas.

Tucano e o corona

Wanderley Miranda de Almeida, o Kiriri, filho da gema de Tucano, não gostou da expressão em Tucano até o corona é paraguaio. Achou que ofende a cidade. O correto, sugere ele, seria dizer: o corona de Tucano é paraguaio. Tem razão. Nossas desculpas aos tucanenses.

Publicações relacionadas