O Carrasco - Curto Circuito

Neto teria entrado em contato com todos os sites e portais para que não repercutissem a pesquisa divulgada por A TARDE

Publicado segunda-feira, 18 de julho de 2022 às 00:00 h | Atualizado em 18/07/2022, 08:39 | Autor: Da Redação
Os bastidores da política da Bahia passam por aqui
Os bastidores da política da Bahia passam por aqui -

ASSUNTO DA SEMANA

Duas pesquisas agitaram a semana na Bahia. Na primeira delas, feita pela Genial/Quaest, vinculada com os respectivos apoios nacionais, ACM Neto (União Brasil) aparece em descida para 43%, com Jerônimo de Lula subindo para 38%. Ainda pela Quaest, João Roma (PL), de Bolsonaro, subiu de 10 para 11%. Já na pesquisa feita pela parceria A TARDE/ATLAS, os números são bem parecidos. ACM Neto possui 39,7%, seguido na cola por Jerônimo Rodrigues, que no primeiro levantamento da ATLAS INTEL atingiu o percentual de 32,6%. Ou seja, os últimos dois levantamentos se assemelham e indicam uma situação beirando ao empate técnico, cenário que confirma as pesquisas de consumo interno que esse Carrasco sempre vinha noticiando, mas estava impedido de publicar em virtude da legislação eleitoral, a qual A TARDE segue à risca.

CURTO CIRCUITO

Que a zanga de ACM Neto com A TARDE iria se acentuar depois da matéria tratando sobre sua possível inelegibilidade em razão da rejeição de suas contas pela CMS e depois da publicação das pesquisas realizadas pela Quaest e Atlas/Intel, isso não era novidade. O que caiu como uma bomba foi o curto circuito no BCC - Bunker Central do Cleriston, quando a cúpula da campanha se deparou com os números dos novos levantamentos. ACM Neto, segundo informações de bastidores, teria passado o sábado e o domingo ligando para todos os sites e portais que repercutiram a pesquisa feita em parceria de A TARDE com a ATLAS INTEL. A intenção, sem sucesso, era que nenhum site ou portal divulgasse os levantamentos. Até blogs do interior do estado receberam ligações do pré-candidato do União Brasil, suplicando que não noticiassem os números. Será que o desespero já existente agora veio a público?

NÃO CHUTOU COM MEDO DE CAIR

Da penúltima vez que teve uma má notícia, a de que Geraldo Junior (MDB) seria o pré-candidato a vice na chapa de Jerônimo de Lula, ACM Neto, segundo apurações do Carrasco à época, havia chutado e quebrado o painel de uma caminhoneta modelo SW4. Nesse domingo, depois que soube dos números da pesquisa contratada pelo jornal A TARDE, a ira foi ainda maior, porém pensou duas vezes em desferir chutes no painel. Como estava a bordo de um helicóptero modelo Esquilo, raciocinou melhor e viu que poderia derrubar o equipamento. “Queremos ele vivo para ganhar nas urnas, como ocorreu em 2006, 2010, 2014 e 2018”, afirmou um político brincalhão hoje aposentado, mas que participa ativamente nas redes sociais.

ÁGUA E ÓLEO

Em Itabuna, o ex-prefeito Guinho se filiou ao União Brasil dizendo que jamais se juntaria com Fernando Gomes, Azevedo e gente que ele considerava o atraso da cidade. Nesse final de semana, participou de um evento político que contou com 60 pessoas, dentre elas, Maria Alice Pereira, uma espécie de rainha política da cidade, a qual o vice-prefeito até pouco tempo atrás falava os piores adjetivos políticos. Assim como no São João, onde tirou fotos com Cuma e Azevedo. No evento do final de semana, tirou foto com Azevedo e própria Maria Alice. Se o vice é água e a turma do atraso de Itabuna é óleo, o pré-candidato Guinho tem conseguido a proeza de fazer água e óleo se misturarem. Nas redes sociais, Guinho vem sendo acusado de político de duas palavras. Que decepção para a querida Itabuna, eleger um cidadão desse como vice e agora ser apunhalada pelas costas.

O QUE MUDOU?

A TARDE sempre escolheu bem os institutos para contratar pesquisas eleitorais. 70 dias antes da eleição de 2020, acertou em cheio quando disse que Bruno Reis (Uniao Brasil) seria eleito no primeiro turno, e com qual percentual. Nesse período pre-eleitoral, A TARDE fez seu primeiro levantamento registrado no TSE e só porque noticiou 39,7 para Neto, 32,6 para Jerônimo e 10,5 para João Roma, o respeitado centenário da Avenida Tancredo Neves passou a ser alvo de críticas e fakenews. Chegaram até a noticiar falsamente que o A TARDE teria sido processado numa ação do advogado Ademir Ismerim, o que é mentira, já que o jornal sequer foi mencionado na ação do União Brasil, movida apenas contra a Atlas/Intel, que irá responder todos os pontos fragilmente suscitados, até porque utiliza-se de métodos que lhe renderam ser o grande instituto que acertou nas eleições dos Estados Unidos, Chile, Colômbia e municipais do Brasil em 2020. A ideia que passa pela cabeça do leitor é que A TARDE só presta quando faz levantamentos a favor do grupo de ACM Neto. O compromisso aqui é com a verdade e com a democracia, mesmo que isso incomode algum soberano e seu pasquim familiar.

DEU A LOUCA

Quem saiu das catacumbas de Brasília, onde firmou residência já a algum tempo, foi o ex-deputado federal Jutahy Magalhães. Juta acha que a eleição na Bahia esse ano será igual a de 1986, e que ACM Neto de 2022 seria o Waldir Pires de 1986. Ele só esqueceu que em 86 existia um movimento generalizado em prol do PMDB, sem qualquer polarização, tanto que o partido elegeu governador em todos os estados do país, à exceção de Sergipe. Jutahy deve ter esquecido desse detalhe: a eleição de Waldir veio numa onda nacional. E hoje, pelo menos para quem não está delirando, o país está rachado entre Lula e Bolsonaro. Neto tá com qual desses lados mesmo?

LEGADO DE JUTAHY

Jutahy Magalhães, conhecido nas redes sociais da Bahia como Mandacaru, tem como único legado da sua malfadada carreira política, quando se associou ao carlismo, a indicação para a secretária de fazenda do primeiro mandato de ACM Neto em Salvador, o famoso coletor de impostos Mauro Ricardo, apelidado de Romano e responsável pelo maior achaque tributário que se viu no estado e que repercute até hoje negativamente para Neto. Não foi por outra razão que a deputada federal Lídice da Mata postou um vídeo no Instagram alertando que ninguém deve votar em ACM Neto porque ele “vai fazer pela Bahia o que fez por Salvador”. Já pensou? O ICMS vai para as alturas.

O PINTINHO ANSIOSO

Na Bahia a gente vê de tudo. Depois que advogados e políticos maldosos circularam um release dando conta de que o União Brasil teria ingressado na justiça eleitoral contra o A TARDE, vários portais acreditaram na estória e, sem ao menos consultar a petição inicial da ação, noticiaram que a mesma era para proibir A TARDE de divulgar sua pesquisa e que o caso estaria com o desembargador Roberto Maynard Frank. Tudo uma falácia. A ação não envolve A TARDE e está sob a relatoria da desembargadora Zandra Parada. Quem primeiro saiu espalhando essa “fakenews” mencionando indevidamente o jornal A TARDE, que sequer foi citado pela demanda, foi um pintinho recentemente demitido de um grande portal estadual, supostamente por receber jabá de pré-candidatos. O pintinho, apesar de ter um vínculo fixo, tenta agora carreira solo. Com essas posturas o voo vai ser de pinto mesmo.

DA BAHIA AO URUGUAI

A prefeita de Vitória da Conquista, Sheila Lemos (União Brasil) está dando o que falar. Usando carroças para coletar o lixo da cidade, a gestora revela a não preocupação com as causas animais, virando alvo de parlamentares nas redes sociais. Mas, para não perder a pose e demonstrar o descaso com a população, a prefeita não perdeu tempo e tratou de tirar férias em Punta Del Leste, com direito a frio e neve. Se aqui o lixo toma conta e a população cobra Saúde e Educação, por lá Sheila tira férias, faz pose e finge que governa. 

FORRÓ DOS MILHÕES

Enquanto a soma dos valores pagos aos artistas que se apresentaram no São João de São Gonçalo dos Campos chega a quase R$ 6 milhões, os sistemas de Saúde, Educação, Ação Social e Esporte da cidade continuam deixando a desejar. O Carrasco recebeu inúmeras denúncias quanto às prioridades por atrações de peso na festa, em detrimento ao que é essencial ao povo. A população não se deixa enganar e está atenta para que os investimentos, no que seja necessário, sejam feitos.

INGRATIDÃO E ESQUECIMENTO

Após os ataques do presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), também prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), sobre às assinaturas de convênios entre a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) juntos aos municípios, o prefeito de Belo Campo, Quinho (PSD), classificou como “levianos e injustos”. Quinho reagiu com "estranheza" a UPB querer, "usar" a entidade de forma político partidária para legislar com as regras criadas pela Conder. Quinho lembrou ainda que, devido à legislação, o pagamento de parcela ou pagamento integral se dá apenas após o pleito eleitoral, como manda a Lei”. Estranha também é a ingratidão de Zé Cocá, já que a Conder realizou diversos convênios, inclusive com o presidente da UPB, e jamais houve questionamento.

RECADO DADO

A vice-prefeita de Jequié, Poliana Lenadro (PT), mandou um duro recado ao prefeito do município, Zé Cocá (PP), que rompeu com o governador Rui Costa (PT). “Lealdade é um presente muito caro para cobrar de pessoas sem valor. Lealdade é o que a gente está mostrando hoje aqui, a um governo que tanto trabalha por Jequié e que ainda vai fazer muito mais”, disse a vice-prefeita, que continua apoiando o governador e Jerônimo Rodrigues, pré-candidato do PT ao governo do Estado.

PODE ISSO, ARNALDO?

Durante a pré-campanha é proibido pedir voto. Dentro de toda a subjetividade que há nisso, o pré-candidato a governador pelo União Brasil, ACM Neto, apareceu dançando uma música de divulgação do número da sua legenda, que estreia nestas eleições. Para completar, o ex-prefeito de Salvador sinaliza com as mãos o número da legenda. No Twitter, o assunto gerou polêmica.

LOBINHO À SOLTA

Em Feira de Santana, a dupla do momento é um membro da alta cúpula municipal na área de esportes e um famoso lobinho. O MP já está antenado num cara que se diz duro igual a Brita, mas que não resiste a dois minutos de investigação. 

ENQUADRADA

Para ACM Neto reservamos o selo semanal do Carrasco. O ex-prefeito, postulante ao cargo de governador da Bahia, utilizou suas redes sociais para acusar sordidamente o A TARDE. Essa enquadrada para o candidato é porque o jornal A TARDE nunca foi controlado ou sócio de qualquer “grupo empresarial” senão o da própria família Simões. Segundo porque, diferente do seu pasquim familiar, que em passado recente firmou um suspeito contrato de publicidade com gigante do setor petroquímico, contrato esse que tem como artificie a conexão Laranja x Wildberg, A TARDE é uma instituição centenária, que nunca se curvou ao império do medo e do carlismo. As agressões também são um claro revide à matéria que já está em apuração no A TARDE, dando conta da sociedade que ACM Neto, pessoa politicamente exposta, fez com um fundo multimercado. Quando essa reportagem vier à tona, não ficará pedra sobre pedra.

Publicações relacionadas