O Carrasco - Percepção carlista

Deu o que falar a manobra que o PP fez ao judicializar a formação de comissões temáticas da Câmara Municipal

Publicado domingo, 01 de maio de 2022 às 20:02 h | Atualizado em 01/05/2022, 20:03 | Autor: Da Redação
Os bastidores da política baiana passam por aqui
Os bastidores da política baiana passam por aqui -

ASSUNTO DA SEMANA

Deu o que falar a manobra que o diretório municipal do partido Progressistas fez ao judicializar a formação de comissões temáticas da Câmara Municipal de Salvador. Além de pedir que a ação tramitasse em segredo de justiça, soou muito estranha a desistência pleiteada sem qualquer fundamento, trinta minutos após o advogado da agremiação descobrir que o processo tinha sido encaminhado para a 7ª Vara de Fazenda Pública. Apesar de muito estranho, o Carrasco andou sabendo que o patrono da causa é useiro e vezeiro em ajuizar ações e recursos com segredo de justiça. Antes do episódio do último dia 26/04, teria feito o mesmo em demandas envolvendo um prefeito do interior do estado, cassado pela Câmara de Vereadores. O TJ recusou a manobra e derrubou o sigilo.

COM OU SEM AUTORIZAÇÃO?

Ainda sobre essa judicialização de comissões permanentes da Câmara de Salvador, juristas ouvidos disseram que não faz qualquer sentido exigir proporcionalidade partidária de cada uma das comissões, individualmente, ao invés de observar o preceito depois que as 13 (treze) fossem finalizadas. Após o Presidente da Casa indicar os membros de todas as comissões, ficou evidente que a regra regimental prevista no artigo 59 foi atendida pela CMS, ainda mais porque o dispositivo fala em “tanto quanto possível”. Mas o que tem chamado a atenção mesmo é o fato de que as ações do PDT e do Progressistas são cópias idênticas da petição inicial elaborada pelo advogado Ademir Ismerim Medina. Os patronos das duas agremiações partidárias precisam esclarecer esse “copia e cola”, até para evitar a alegação que já corre nos bastidores políticos e jurídicos, de que teria havido plágio em virtude da semelhança entre as três petições iniciais.

DECEPÇÃO CARLISTA

As bancadas de deputados do União Brasil que seguem ACM Neto com fidelidade canina, estão muito decepcionados com os dois novos aliados do ex-prefeito. O vice-governador e pré-candidato a Senador João Leão dizia que traria os 92 prefeitos do seu partido (PP), mas só conseguiu 17 até agora, já que os outros 75 seguem a liderança de Rui Costa. Além da pouca densidade política de Leão, os deputados carlistas estão de saco cheio do discurso vazio e do seu velho jargão, sem graça e sem empolgação -  "BONITÃO" e "BONITONAS".

O NÚMERO 2

Com relação ao ex-presidente da Assembleia, Marcelo Nilo, pretenso candidato a vice-governador, os deputados alegam que além de não ter votos, ele é um grande desagregador. Com esse caldeirão em ebulição, os deputados carlistas já sentem que alguns deputados do PP estão querendo furar suas bases eleitorais. Ou seja, vai haver uma verdadeira guerra entre os deputados carlistas e pepistas para disputar os poucos votos e prefeitos que farão parte da chapa Neto/Leão/Nilo. É pano pra manga!

TAL AVÔ, TAL NETO

Nas eleições para Governador de 1990, ACM - o original, tentava voltar ao governo pela terceira vez, enfrentando um candidato honrado e respeitado por todos - o professor e ex-governador Roberto Santos. Antônio Carlos à época, usou um artifício nada republicano perante os empreiteiros baianos que estavam realizando obras no Governo Nilo Coelho (aliado de Dr. Roberto). Ele intimidou os principais empreiteiros baianos que prestavam serviço ao Estado, dizendo que se não retardassem as obras em andamento (para não haver inaugurações de Nilo e Roberto Santos) não receberiam as faturas no seu governo, além de estarem alijados das próximas concorrências públicas. Como todos sabem, atualmente, Rui Costa transformou o Estado num canteiro de obras; com investimentos que são superiores a R$ 9 bilhões. Como a campanha de ACM, o Neto, já começou a minguar, os empreiteiros sabem que as faturas das medições feitas em novembro e dezembro desse ano serão pagas em 2023 por Jeronimo Rodrigues (PT) ou João Roma (PL). Pelo visto todo mundo já considera a pré-candidatura de ACM Neto uma terceira via, sobretudo porque ele se recusa a apoiar qualquer candidato a presidente. “Se Luciano Bivar for candidato, nós vamos avaliar apoiá-lo”, comentou um deputado do UB.

TITITÍ

Depois do titití de que ACM Neto poderia apoiar Lula ainda no primeiro turno, esse movimento foi motivo de gozação no entorno do MDB. Em tom de galhofa, um famoso filiado do partido disse que “se isso for verdade, podem ter certeza que o MDB vai avaliar a possibilidade de ceder a vaga de vice de Jeronimo para ACM Neto, em substituição a Geraldinho, que já tem a presidência da Câmara de Salvador garantida até dezembro de 2024”. De fato, o crescimento de João Roma tem gerado um clima de velório no BCC - Bunker Central do Clériston.

TODO COMPORTADO

Depois que as atividades financeiras do parente de um vereador yellow boy vieram à tona, o detentor do topete mais bonito da Câmara tomou Doril. Se aquietou todinho porque os clientes do sogro começaram a barrigar os pagamentos, sob a alegação de que agiotagem é crime. Aquele velho papo de quem toma dinheiro emprestado e não quer pagar. Outro parente seu, bem mais próximo, anda todo borrado de medo de uma ação de improbidade administrativa que estava adormecida há anos e seus opositores descobriram que está na 5ª Vara de Fazenda Publica. Em números corrigidos, o valor dos bens que podem ser bloqueados pela justiça chega a quase quinhentos mil reais.

TRISTONHO

Teve outro vereador que depois de gritar, arrotar, ameaçar servidores da Câmara e quebrar decoro parlamentar, terminou se acomodando. Na terça-feira passada a Justiça lhe causou uma saia justa quando afirmou que Cascatinha, um dos queridinhos desse Carrasco, apresentou seu certificado de bacharel em administração e esqueceu de juntar o diploma de vereador. Após o insucesso de seu mandado de segurança, o jeito foi colocar o rabinho entre as pernas e chorar no BCC.

TAL AVÔ, TAL NETO II

Empreiteiros têm reclamado que prepostos de Neto andam fazendo visitas e coagindo os mesmos a retardarem as obras. Por conta do tom de ameaça, eles temem que Neto já esteja mostrando como será a sua gestão, caso eleito. A revolta no meio empresarial é grande, já que os mesmos vêm recebendo suas faturas com assiduidade do governo atual e sem pressões externas.

USO DA MÁQUINA

Ex-aliado de ACM Neto (UB), o vereador Alexandre Aleluia (PL) fez uma denúncia grave sobre uso ilegal da máquina municipal. Segundo Aleluia, um líder local da Cidade Baixa teve o pedido de cadastro no Auxílio Brasil rejeitado por ser seu aliado. Em reunião da CCJ na Câmara, o vereador exibiu prints das conversas entre a liderança e um funcionário da Prefeitura-Bairro da Cidade Baixa. O bolsonarista informou que vai oficiar o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, para instalação de pontos de apoio e cadastro nos municípios pelo governo federal. Sobrou foi para Kaio Moraes, coitado, que além de convocado para falar desse episódio, terá de se explicar sobre notícias maldosas que circulam na boca miúda, de que teria feito cobrança indevida a prepostos de uma empresa que geriu hospital de campanha instalado pela prefeitura no ano de 2020. Entre os bolsonaristas, Alexandre Aleluia, que teve uma verdadeira degola em mais de 25 cargos ligados ao Executivo, tem sido apelidado de “O miseravão”. “Assim como nosso Mito Bolsonaro, Aleluia não deixa nada errado passar em branco sem cobrar apuração”, disparou um internauta nas redes sociais.

MAIS CONVOCAÇÃO

Outro convocado pela CCJ da Câmara Municipal de Salvador para prestar esclarecimentos foi Omar Antônio Gordilho de Britto. Como o Carrasco só joga da cintura pra cima, melhor deixar esse assunto de Omarzinho pra lá. 

NETO SEM PAZ

Ao que parece, o fantasma do ex-juiz Sérgio Moro ainda assombra a moral de ACM Neto dentro do União Brasil. Depois do racha que o partido viveu em março com a chegada do ex-juiz na legenda, já querendo “sentar na janela” e ser o pré-candidato ao Planalto, há forte possibilidade de o partido de Neto lançar uma chapa “puro-sangue” com Moro sendo o cabeça e Luciano Bivar se colocando como vice.

TEMOR REVERENCIAL

Isso porque, Luciano Bivar, que é o presidente nacional do União Brasil, deu um ultimato às siglas da terceira via até a próxima quarta-feira. Se o bloco não definir logo um nome para concorrer à Presidência, o União segue sozinho. A percepção dos dirigentes da legenda é que o tempo de televisão dá o aval suficiente para a candidatura própria e que, dentro da terceira via, o partido de Neto é o mais “pacificado”. Resta saber se o ex-prefeito de Salvador vai ficar em paz com Moro como candidato ao Planalto. 

E O COMPLIANCE?

Banco de Brasília, o famoso BRB que é alvo de reclamações de advogados e cidadãos pelos péssimos serviços prestados, se envolveu em mais uma denúncia para ninguém botar defeito. Desta vez, o pregão realizado pelo banco na semana passada está sob suspeitas de favorecimento a uma empresa de TI. Sem medir esforços, a farsa está prestes a ser descoberta, já que trechos das condições mínimas para a contratação são idênticos aos termos que estão no site da Privacy Tools, empresa que pode ser a vencedora. Para um banco que gosta de se aliar a lojas de lingerie e funerárias em suas operações, nada mal em aplicar o CTRL + C / CTRL + V para levar vantagem. 

MISERICÓRDIA

Será que uma história bicentenária pode se revelar nos anais da imprensa? Chega a esse Carrasco suspeitas que uma instituição de muito respeito anda dando o que falar nos bastidores. A situação envolve uma investigação e rastreamento que já se transformou em inquérito policial. Nunca houve um problema tão grave desde à época de sua fundação, no século XVI, no governo Thomé de Souza. A gente torce para que esse imbróglio seja logo resolvido e não se transforme em um escândalo, possibilitando que a instituição continue prestando seus serviços aos baianos. 

A GRANDE FAMÍLIA

Na cidade de Itororó o assunto é um só: a parentada do prefeito circulando nos corredores da Prefeitura. E ele, Paulo Rios (PP), não mediu esforços para achar um lugar para cada um. Nomeou os filhos e mais uns agregados. E como tudo é filho de peixe grande, assumiram logo as secretarias. Da pasta da Saúde até a Administração e Turismo, a farra é garantida. Se na Justiça a acusação é de nepotismo, para a população o município virou casa da 'mãe Joana' com direito à família reunida e dinheiro no bolso.

CAFÉ COM PERFUME

O presidente da Câmara Municipal de Luis Eduardo Magalhães, Fernando Fernandes (UB), diz não ter dormido ultimamente após as solicitações da vereadora Cristiane Reis (PSD), durante sessões na Casa municipal. Entres os pedidos está o de CPI para investigar uma tal compra de cafezinho em loja de cosmético, bem como contratos de empresas prestadoras de serviços na Câmara. Pelo visto tem muita água, cafezinho, perfume, pele de vidro e processos, para passar por debaixo dessa ponte. 

ENQUADRADA

Na semana passada fizeram as vezes de nosso selo no Tribunal de Justiça da Bahia. Um cacique do primeiro tribunal das Américas deu uma justa enquadrada em quem se utiliza do anonimato para fazer representações e reclamações no CNJ. “Mal caráter” foi o mínimo que se ouviu na sessão plenária da última quarta-feira. É inconcebível que o denunciante anônimo ou a denunciante anônima, pretenda contrariar mais de cinquenta desembargadores que votaram a favor de equiparação salarial da magistratura. O Carrasco apurou que a reclamação feita de forma anônima não foi através da ROTA SSA x BSB. Teria havido escala em um estado do sudeste para um pedido de “ajuda” a uma figura influente ali e com laços em Brasilia. Além do anonimato, houve influência forte nesse “causo”. Nossas fontes prometem contar mais sobre isso.

Publicações relacionadas