A luta por vacina para crianças especiais

Publicado terça-feira, 15 de junho de 2021 às 06:00 h | Atualizado em 14/06/2021, 21:53 | Autor: Miriam Hermes e Redação

O anúncio da autorização de uso da vacina da Pfizer em crianças e adolescentes a partir dos 12 anos mobilizou pais e responsáveis a deflagrar um movimento nacional para dar prioridade aos portadores de deficiência e comorbidades neste grupo social.

Tão logo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou a liberação para a faixa etária entre 12 e 17 anos, começou a campanha, inicialmente desenvolvida por meio de conteúdos distribuídos nas redes sociais.

A mobilização partiu da professora baiana Glória Teixeira, ao justificar a reivindicação com o fato de a Pfizer ter se comprometido a entregar 100 milhões de doses, portanto, um quantitativo suficiente no sentido de atender diversos públicos, entre os quais o infantojuvenil com perfil especial.

Outra argumentação forte em favor das crianças é a dificuldade maior causada pelo isolamento, pois este segmento precisa de mais atenção, além de depender da interatividade para superar suas limitações.

– Os portadores de necessidades precisam fazer terapias para minimizar suas dificuldades psicológicas e motoras que exigem contatos com outras pessoas, por isso é fundamental que estas crianças e adolescentes sejam imunizadas visando a volta ao convívio presencial, ainda que mantidos todos os cuidados – disse a professora Glória.

A Pfizer é a única fabricante autorizada a distribuir vacina para crianças e adolescentes, devendo por isso, segundo os ativistas, ter um tratamento diferenciado em relação aos menores de idade.

O objetivo, segundo o movimento, é sensibilizar os governos no sentido de proceder ajustes na vacinação, a fim de viabilizar a volta às aulas presenciais no prazo mais breve possível por parte das crianças e adolescentes com necessidades especiais.

Edital da FGM

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) abriu na última sexta-feira as inscrições para o Programa de Incentivo à Cultura (Viva Cultura) para o exercício de 2021.

O edital e o formulário de inscrições podem ser acessados pelo site: www.culturafgm.salvador.ba.gov.br

No total, está previsto o investimento de R$ 3,1 milhões em incentivos fiscais para projetos no valor máximo de R$ 500 mil, em todas as áreas culturais. O programa permite que pessoas físicas e empresas privadas invistam recursos próprios em projetos culturais habilitados. Posteriormente, até 90% do investimento pode ser abatido nos impostos municipais ISS e IPTU. As inscrições seguem até o dia 30 de setembro ou enquanto houver recursos disponíveis.

Manifestação de motoristas

Quem precisar hoje de uma corrida por aplicativo pode enfrentar preço dinâmico ou atrasar para compromissos. Os profissionais da categoria decidiram, em assembleia na última semana, realizar uma manifestação a partir das 9h com saída do CAB. Os trabalhadores decidiram se mobilizar em virtude da falta de resposta efetiva sobre a vacinação da categoria contra a Covid-19.

POUCAS & BOAS

A inauguração da Casa de Bonecas de Pano Guanambi movimentou ontem o Parque Industrial do município com um evento restrito às artesãs que estão à frente do projeto e com transmissão pelas redes sociais. O empreendimento está presente no II Festival de Economia Solidária São João da Minha Terra, 100% virtual, que prossegue até o dia 30 de junho. A participação do artesanato e outros produtos típicos das festas juninas da região acontece através do Centro Público de Economia Solidária Sertão Produtivo, com sede na cidade.

“Biologia em rede e suas interfaces na produção dos conhecimentos” é o tema da Biossemana 2021, aberta ontem pelo Departamento de Ciências Naturais (DCN) da Universidade Estadual do Sudoeste Baiano (Uesb), que visa popularizar o conhecimento científico. Programado para acontecer de forma remota, o evento tem diversas ações voltadas para os discentes matriculados reforçarem a interação no processo ensino-aprendizagem e até o dia 18 de junho vai divulgar, também com acesso gratuito, pesquisas desenvolvidas em diferentes áreas da BIologia na universidade.

Publicações relacionadas