Câmara discute profissões em risco

Publicado quarta-feira, 04 de março de 2020 às 06:01 h | Atualizado em 04/03/2020, 00:08 | Autor: [email protected]

A defesa dos registros dos trabalhadores de 13 profissões, pela Medida Provisória 905/2019, será debatida em audiência pública hoje, às 9h, no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador, anexo ao prédio da prefeitura.

Jornalistas, radialistas, publicitários, atuários, músicos, arquivistas, aeronautas, sociólogos, químicos, estatísticos, corretores de seguro e até guardadores de carro terão seus registros extintos se a matéria retornar a votação.

O relator da medida, deputado Chistino Áureo (PP-RJ), não acatou o artigo que acaba com os registros, mas a MP pode retornar a votação, no prazo de uma semana, até o dia 11, conforme o regimento.

– A extinção dos registros dos profissionais de algumas destas áreas ataca o jornalismo independente, a cultura, o conhecimento e as artes em geral – denuncia o vereador Marcos Mendes, que fez a solicitação da audiência.

“Nacionalismo às avessas” – Para Mendes, é preciso defender estas profissões, em razão do interesse da cidadania, pois se forem extintos os registros, ficariam muito fragilizadas, favorecendo o que ele considera um “nacionalismo às avessas”.

De acordo com o vereador, a inclusão de guardadores de carro, embora respeite o ofício, entre as profissões ameaçadas, é a curiosidade da medida provisória, juntamente com os aeronautas.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia (Sinjorba), por meio de seu presidente, Moacy Neves, manifestou-se contrário à MP, por conta da precarização e do risco de extinção das profissões atingidas.

“Vamos manter o veto presidencial que foi acordado e vamos votar agora a regulamentação do orçamento impositivo. Os líderes fizeram um entendimento republicano e democrático”

Davi Alcolumbre, presidente do Senado, sobre a disputa entre governo e Congresso sobre o orçamento

TRT e o projeto Gemini

A tecnologia vai ajudar os desembargadores do TRT da 5ª Região a reduzir a demora no andamento dos processos. É esta a expectativa, a julgar pelo entusiasmo dos quatro gabinetes utilizados para iniciar a implantação do projeto Gemini, aprovado com louvor pelos desembargadores Léa Nunes, Jéferson Muricy, Ana Paola Diniz e Valtércio de Oliveira.

– O Gemini ajuda na distribuição de tarefas e também realiza uma busca no acervo próprio de processos julgados pelo gabinete, bem como por outros gabinetes do tribunal – explica a desembargadora Ana Paola Diniz.

Agora, os demais gabinetes poderão experimentar o projeto-piloto. A carência de pessoal e as deficiências de automação dos processos no aplicativo PJe também contribuíram para a busca de alternativa.

Esquema no oeste

O Ministério Público Federal (MPF) na Bahia apresentou denúncia contra o prefeito de Serra do Ramalho, Ítalo Rodrigo Anunciação Silva, e mais 12 pessoas por associação criminosa para fraudar licitações, superfaturar contratos e desviar dinheiro público em diversos municípios do oeste com utilização de duas empresas e uma cooperativa “de fachada”.

Empresárias homenageadas

O Dia Internacional da Mulher cai num domingo este ano, daí a programação da Federação do Comércio (Fecomércio) para celebrar a efeméride na terça, dia 10, com um encontro entre empresárias lojistas.

A escritora e empresária Joana D’Arc estará no centro das atenções com a palestra A mulher exponencial na vida e nos negócios, a partir das 8h30, no espaço Mário Cravo, na Casa do Comércio, avenida Tancredo Neves.

– Esse tema busca a excelência da mulher no ambiente profissional e na vida – explica a atual coordenadora da câmara – Sueli De Paula.

Durante toda a manhã haverá, além da palestra, rodadas de apresentações de negócios, promoção de espaço para relacionamentos entre empresárias e sugestões de ações para contribuir no desenvolvimento da Câmara da Mulher Empresária (CME) em 2020.

A perspectiva da CME para este ano, sob a direção de Sueli De Paula, é continuar o trabalho que foi desenvolvido por Rosemma Maluf nos últimos dois anos, fortalecendo os negócios.

São três eixos: melhorar as empresas do ponto de vista de gestão; fortalecer as empresas e expandir os negócios através da rede de mulheres que ela compõe; e levar tecnologia e inovação.

Publicações relacionadas