Campanha em Lençóis visa renovar lampiões

Lampiões em estilo colonial são uma das principais marcas da cidade

Publicado terça-feira, 19 de julho de 2022 às 05:00 h | Atualizado em 19/07/2022, 07:41 | Autor: Da Redação, com Miriam Hermes
Objetivo é sensibilizar autoridades para o patrimônio histórico no sentido de favorecer os cuidados com o equipamento
Objetivo é sensibilizar autoridades para o patrimônio histórico no sentido de favorecer os cuidados com o equipamento -

Moradores e amigos do município de Lençóis, na Chapada Diamantina, tido como um dos principais destinos turísticos do País, lançaram uma campanha para preservação e recuperação dos lampiões em estilo colonial, uma das principais marcas da cidade.

O objetivo é sensibilizar autoridades para o patrimônio histórico no sentido de favorecer os cuidados com o equipamento, inicialmente com a ação virtual de subir a hashstag #SOSlampiõesdelençois.

A Cidade-Patrimônio tem nos lampiões um de seus aspectos peculiares, pela delicadeza das formas do grande suporte luminoso, instalado em casarões centenários, mas em processo de extinção crescente desde o ano 2000.

- Ocorre que os nossos lampiões estão sendo destruídos por caminhões tipo baú que circulam livremente pelo Centro Histórico da cidade de Lençóis e que, infeliz e lamentavelmente, vêm sendo ignorados pelas autoridades e moradores e isto é muito grave!”, alerta um dos lençoenses indignados com o descaso, o produtor de licores Clóvis Pereira Macedo.

Segundo Clóvis, idealizador do movimento, apesar dos danos causados ao patrimônio, não se toma qualquer providência para a recuperação dos lampiões avariados.

O lampião é símbolo também da época de auge do garimpo, portanto tem uma função relevante de sustentar a memória do município mais conhecido da Chapada.

A iluminação pública, uma das pioneiras no Estado, coincide com aspectos capazes de distinguir a Lençóis do início do século XX, pelo elevado padrão representado na comunicação prioritária em francês, saraus musicais tendo o piano como instrumento principal, vestidos adornados de pedras preciosas e na autonomia em relação a Salvador.

Lídice se destaca no Diap

A deputada Lídice da Mata está chegando ao tetra, com a quarta indicação seguida como uma das mais influentes e participativas parlamentares do Congresso Nacional. O levantamento é promovido anualmente pelo Departamento Intersindical de Atividade Parlamentar (Diap), ao verificar o atendimento dos congressistas a critérios capazes de apontar seu grau de atividade ou inatividade. Bastaria lembrar o empenho da deputada federal como relatora de uma das comissões de inquérito relevantes para o futuro do país, relacionada às investigações sobre esquemas de divulgação de "fake news". De acordo com o relatório do Diap, a atuação em defesa dos trabalhadores, dos direitos da mulher e articulação política também a credenciam como parlamentar em ascensão.

POUCAS & BOAS

- Levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) indicou que 21,1% dos municípios que foram contactados pela Central de Pesquisas da instituição, voltaram com decretos que obrigam o uso de máscaras em ambientes fechados em todo Brasil. A medida ocorre com o novo aumento de casos ativos da Covid a partir de junho, a exemplo do que vem ocorrendo também na Bahia.

- Em Juazeiro o programa ‘Agentes Mirins’ promoveu na segunda, 18, um evento lúdico com alunos da escola Helena Celestino sobre posse responsável de cães e gatos e acerca da transmissão de zoonoses. Coordenado pela equipe do Núcleo de Educação e Promoção à Saúde (NEPS), ligado ao Núcleo de Endemias, o evento integra um programa que visa disseminar informações para o público estudantil no município do Vale do São Francisco, com direção da Secretaria de Saúde (Sesau) em parceria com a Secretaria de Educação e Juventude (Seduc).

- ‘Economia climática: novos paradigmas’ é o tema do painel virtual que o professor e pesquisador Arilson Favareto fará nesta terça, dentro da programação do projeto Bahia no Clima. Atualmente envolvido em pesquisas focadas em temas de sociologia econômica teórica e aplicada, ele é autor do livro ‘Paradigmas do Desenvolvimento Rural em Questão’ e organizador, em coautoria, de outros livros como ‘Energia, Desenvolvimento e Sustentabilidade’, e ‘Entre Chapadas e Baixões do Matopiba’. Com início às 10h, o evento será transmitido pelo canal do YouTube e plataforma Zoom do projeto.

Publicações relacionadas