Gabinete debate rumo da Praça da Piedade

Publicado terça-feira, 22 de março de 2022 às 06:05 h | Atualizado em 21/03/2022, 21:18 | Autor: Da Redação, com Miriam Hermes | [email protected]
A expectativa dos organizadores é dar início a uma série de encontros com o objetivo de debater soluções para o entorno da Praça da Piedade
A expectativa dos organizadores é dar início a uma série de encontros com o objetivo de debater soluções para o entorno da Praça da Piedade -

O Gabinete Português de Leitura reúne nesta quinta-feira, 24, às 18 horas, historiadores, arquitetos, urbanistas, empresários e autoridades da área cultural para celebrar os 159  anos da instituição.

O professor Francisco Senna vai falar sobre o tema ‘O Gabinete Português de Cultura e a Cidade do Salvador’, relacionando a criação do estabelecimento cultural mais antigo em atividade com aspectos da história da metrópole baiana.

A expectativa dos organizadores é dar início a uma série de encontros com o objetivo de debater soluções para o entorno da Praça da Piedade, destacando-se a importância do logradouro para a história e a economia da cidade.

-A ideia é, neste primeiro momento, pensarmos, juntos, saídas para pessoas e instituições que estão naquele sítio importante da cidade”, diz Flávio Novaes, diretor de Cultura do Gabinete.

Localização privilegiada -  Na Piedade, estão localizados, além do Gabinete, o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, a Ordem dos Advogados do Brasil, Convento da Lapa, Igreja e Convento de Nossa Senhora da Piedade, Igreja de São Pedro, Faculdade de Economia da Ufba, entre outros.

Fundado em 2 de março de 1863, o Gabinete Português de Leitura nasceu com a finalidade de reunir “obras de reconhecida utilidade, escritas nos idiomas português e francês, e mais aquelas que posteriormente se julgarem mais precisas, assim como os principais jornais publicados em Portugal e no Brasil”, como diz a ata de fundação.

A atual sede, com características de monumento, foi inaugurada em 3 de fevereiro de 1918, em estilo arquitetônico considerado “neomanuelino” ou “revivalista”.

O PP via a expectativa de sentar na cadeira do governador me fez duas alternativas, que considero desrespeitosa: ou eu renunciava ou tirava Otto. Eu não iria renunciar porque foi o povo que me colocou ali Rui Costa, governador, em entrevista à rádio 95 FM, de Jequié, sobre o rompimento com o Progressistas,
 

Celebrando Salvador

O aniversário de Salvador já tem pelo menos um bom ponto de encontro para cantar parabéns com a exposição “473 anos em imagem e poesia", reunindo 75 cartões-postais e fotografias do Museu Tempostal, no Pelourinho. 

A expoSalvador será aberta no dia 29 de março, às 14 horas, em trabalho desenvolvido como diálogo artístico entre a escolha das imagens e um poema de autoria de Kananda Gomes, escritora, estudante de museologia e servidora do museu. 

A coletiva, organizada pela Casa da Photografia, tem obras de Adalton Silva, Ana Pinheiro, Ângela Fonsêca, Cristina Cenciarelli, Lany Cruz, Leila Chandani, Lúcia Bugarin, Rosely Sampaio, Sonia Nepo e Marcelo Reis, responsável pela curadoria.

POUCAS & BOAS

‘Água: Quem cuida, faz uso sustentável’ é o tema da Semana da Água que será aberta hoje em Barreiras, na praça Castro Alves a partir das 9h. A programação prossegue até a próxima segunda-feira depois de uma série de eventos envolvendo a comunidade e estudantes da rede pública de ensino. A coordenação das atividades, que tem uma recuperação de nascente amanhã, é da Embasa e da prefeitura local.

Ainda em Barreiras a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), por meio do Programa de Desenvolvimento da Agropecuária (Prodeagro), realiza hoje o lançamento do programa Nascentes do Oeste. O evento tem início às 8h30 com assinatura do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para selar parceria entre os municípios da região e a entidade agrícola. Às 10 horas, será realizada uma ação ambiental, em frente à sede da Aiba, para distribuição de plantas nativas do Cerrado e brindes. O programa é a nova fase do Projeto de Identificação, Preservação e Recuperação de Nascentes na Região Oeste da Bahia, que conta com parceria da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa).

O Painel: Conhecendo os Povos e Comunidades Tradicionais da Bahia – História, Legado, Desafios e Perspectivas termina hoje com a participação de quilombolas, extrativistas, geraizeiros, povos ciganos e pescadores artesanais. O evento virtual, que teve início ontem é realizado pela Câmara Técnica Estadual de Povos e Comunidades Tradicionais, com apoio da Bahiater e Governo da Bahia.

Publicações relacionadas