Programa oferece chances de emprego

Publicado quarta-feira, 24 de março de 2021 às 06:01 h | Atualizado em 23/03/2021, 23:20 | Autor: Da Redação | [email protected]

O programa Jovem Aprendiz Rural começou a temporada 2021 com um encontro virtual entre dirigentes de sindicatos e associações de produtores, sob a coordenação do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb), Humberto Miranda.

Entre os participantes da videoconferência estavam também representantes do sistema Senar Bahia, da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e do Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras, no oeste baiano.

O curso de aprendizagem em supervisão agrícola, um dos ofertados pelo Jovem Aprendiz, terá 78 vagas, com duração de dez meses, dedicado exclusivamente a quem tem entre 18 e 24 anos incompletos.

– Parabenizamos os produtores que nos ajudaram a realizar esse programa, para atender de forma espontânea a Lei de Aprendizagem – elogiou o presidente da Faeb, Humberto Miranda.

Expectativa – Ao falar da expectativa positiva de acolhimento dos jovens no mercado de trabalho, Miranda destacou a importância da qualificação profissional como oportunidade para disputar uma vaga de emprego e, consequentemente, gerar renda.

A iniciativa do programa pode ser atribuída ao esforço dos produtores rurais do distrito de Rosário, em Correntina e municípios vizinhos, situados no oeste baiano, uma das maiores produtoras de soja e algodão do país.

Além da formação especializada, 18 empresas parceiras associadas ao projeto vão oferecer registro em carteira de trabalho com remuneração de meio salário, transporte, alimentação na empresa e seguro de vida para os jovens aprendizes.

“Algum dos senhores

aqui compraria um

carro do Moro? (...) Do

Dallagnol? São pessoas

de confiança? Alguém

o contrataria como

advogado nessas

circunstâncias, tendo

agido dessa forma?”

Gilmar Mendes, ministro do STF, durante o julgamento que definiu a suspeição do ex-juiz e ex-ministro do governo Bolsonaro, Sérgio Moro, acerca da sua condução do caso do triplex na Lava Jato

Ajuda ao setor de eventos

A deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA) pediu ontem urgência na votação do Projeto de Lei 5.638/20, que cria o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), que busca minimizar as perdas em razão da pandemia do novo coronavírus. A proposta em tramitação na Câmara prevê o parcelamento de débitos tributários e não tributários em qualquer estágio de cobrança. Na opinião de Lídice, a Bahia é um dos estados que mais sofrem com a pandemia.

– Já não tivemos São João em 2020, Carnaval este ano e estamos ameaçados de não termos de novo os festejos juninos, e muitos trabalhadores do setor estão em situação de pobreza, além do empresariado quebrado. Portanto, é preciso votar o PL 5.638 já – defende a deputada.

Drive-thru no SAC

A Rede SAC inicia hoje a entrega de RG por meio do drive-thru, e o cidadão que precisa receber sua carteira de identidade solicitada em Salvador ou Camaçari pode agendar a retirada do documento. A ação acontece em parceria com shoppings e o agendamento para o serviço já está disponível no SAC Digital, que pode ser acessado pelo site www.sacdigital.ba.gov.br ou pelo aplicativo para dispositivos móveis.

Novo leilão da Fiol

A Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) é a mais nova instituição a declarar-se publicamente a favor do processo de licitação da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, unindo a Bahia numa linha diagonal Sul-Oeste, alcançando outros estados.

Considerada fundamental para o desenvolvimento, a malha férrea terá seu leilão de concessão, inicialmente, no trecho compreendido entre as cidades de Ilhéus, no sul, e de Caetité, no sudoeste.

De acordo com nota publicada pela diretoria da Fieb, a Bahia aguarda há pelo menos 10 anos a conclusão da Fiol.

– Num primeiro momento, a ferrovia atenderá a exploração de minério de ferro em Caetité – antevê o texto do documento publicado pela federação.

Nesta perspectiva, a Fiol viabilizará o escoamento da produção mineral do sudoeste baiano e do norte de Minas Gerais, além da produção de grãos do oeste baiano e do Centro-Oeste do país, após a conclusão de outras etapas.

A Fieb destaca a importância estratégica da Fiol para a logística de movimentação de cargas, por oferecer opções de menor custo e maior benefício para os fluxos de longa distância.

Publicações relacionadas