Estado convoca 348 professores e coordenadores pedagógicos aprovados em concurso

Publicado terça-feira, 15 de junho de 2021 às 20:50 h | Atualizado em 15/06/2021, 20:54 | Autor: Da Redação

O Governo do Estado irá convocar 306 professores e 42 coordenadores pedagógicos aprovados no último concurso público da educação. O chamamento será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira, 16, e a previsão é de que os educadores assumam suas funções entre os meses de agosto e setembro de 2021.

O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa, nesta terça-feira, 15, durante o Papo Correria. Com a chamada, o Estado completa o número de 3.759 vagas ofertadas no certame lançado em 2017, sob organização da Fundação Carlos Chagas (FCC).

Os convocados deverão apresentar a documentação necessária em até 10 dias úteis, a contar do 1º dia útil após a data da publicação da convocação, no Núcleo Territorial de Educação (NTE) para o qual foi concursado e ainda, no caso de Salvador, na sede da SEC, no CAB. Todas as informações estarão detalhadas no Edital.

Com a nova lista, já são 3.053 professores, o que corresponde ao total de habilitados no concurso, e 706 coordenadores pedagógicos convocados. O concurso recebeu mais de 103 mil inscritos, divididos em 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), situados em Salvador e em outros 26 municípios. A classificação é separada por cargo, pelo tipo de disciplina e pelo NTE.

Polícias

Durante o Papo Correria, o governador também anunciou que 54 novos investigadores da Polícia Civil serão nomeados nesta quarta-feira, 16. Com as nomeações, a área de segurança pública passa a contar com 237 novos profissionais somente no último ano, entre delegados, investigadores e escrivães.

Esta é a segunda nomeação para a Polícia Civil da Bahia referente ao último concurso público do órgão. O certame foi organizado pela Fundação para o Vestibular da Universidade Júlio de Mesquita Filho (Fundação Vunesp), contratada pela Secretaria da Administração (Saeb).

Rui anunciou ainda a convocação de 611 reservistas da Polícia Militar para voltarem a atuar em cargos não operacionais. O objetivo da medida, segundo o Governo, é melhorar o trabalho da PM nas ruas, com a liberação de profissionais que hoje atuam em regime administrativo. A lista também será publicada no DOE desta quarta, 16.

Publicações relacionadas