adblock ativo

Governo diz à CPI da Covid que gastou R$ 23 milhões para divulgar tratamento precoce

Publicado sexta-feira, 11 de junho de 2021 às 19:50 h | Atualizado em 11/06/2021, 20:03 | Autor: Da Redação
O chamado "tratamento precoce" é considerado cientificamente ineficaz contra a Covid-19 | Foto: SESA | PR
O chamado "tratamento precoce" é considerado cientificamente ineficaz contra a Covid-19 | Foto: SESA | PR -
adblock ativo

Em documento do Ministério da Saúde enviado à CPI da Covid, o governo declarou à Procuradoria da República no Distrito Federal que gastou R$ 23,3 milhões com campanhas de divulgação do suposto "tratamento precoce" contra a Covid-19. A informação foi divulgada pelo G1.

Segundo a publicação, o documento foi enviado à Procuradoria devido a uma apuração preliminar do Ministério Público sobre supostos atos de improbidade administrativa cometidos pelo ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

O governo também revelou que gastou R$ 52 mil em passagens para os médicos que viajaram a Manaus para divulgar a cloroquina. Defendido pelo presidente Jair Bolsonaro, o medicamento, junto com a ivermectina, é considerado cientificamente ineficaz contra a Covid.

Ainda de acordo com o relatório, a Assessoria de Comunicação Social da pasta gastou R$ 3,4 milhões, enquanto a Secretaria de Comunicação da Presidência, R$ 19,9 milhões, totalizando R$ 23.383.984,60. Não há detalhes sobre a data dos pagamentos ou o período das campanhas.

adblock ativo

Publicações relacionadas