Queiroga defende jornalistas nos grupos prioritários da vacinação

Publicado domingo, 13 de junho de 2021 às 12:01 h | Atualizado em 13/06/2021, 12:05 | Autor: Da Redação

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga defendeu neste sábado, 12, colocar os jornalistas entre os grupos prioritários da vacinação contra covid-19. 

"Eu já submeti à cordenação do PNI [Plano Nacional de Imunização] para que os jornalistas sejam considerados questão de prioridade. Naturalmente que não isso é uma decisão discricionária do ministro. Quem vai decidir é a Câmara Técnica do PNI", disse o ministro. 

De acordo com Queiroga, a aprovação ou reprovação dependerá da análise de critérios epidemiológicos do Brasil.

O pedido para priorização já é alvo ações judiciais de entidades do setor, que apontam altos riscos e mortalidade para profissionais que trabalham na rua. Segundo a Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), em média um jornalista morreu vítima da doença no Brasil no ano de 2021.

Ainda de acordo com a federação, 155 trabalhadores da comunicação morreram entre janeiro e o dia 3 de junho deste ano, um salto de 280% em relação aos óbitos registrados em 2020. Os grupos prioritários no Brasil somam 78,2 milhões das população. Destes, pouco mais de 55 milhões já foram vacinados com a primeira dose.

Publicações relacionadas