Reino Unido adia flexibilização total em um mês por causa da variante indiana

Publicado segunda-feira, 14 de junho de 2021 às 15:15 h | Atualizado em 14/06/2021, 15:26 | Autor: Da Redação

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, decidiu prorrogar, nesta segunda, 14, o lockdown no país por mais um mês. O chamado “Dia da Liberdade”, quando todas as restrições seriam retiradas, seria inicialmente em 21 de junho mas, agora, só vai ser implementado no próximo dia 19 de julho.

O Reino Unido já tem 44% da população completamente vacinada contra a Covid-19, porém o governo está preocupado com a variante delta, originária da Índia. Segundo os pesquisadores do país, a cepa pode ser 80% mais transmissível.

Com o atraso na liberação do lockdown, o primeiro-ministro pretende salvar até 500 vidas por dia ao conceder mais tempo para o serviço de saúde se adapte.

“Acho que é sensível esperar um pouco mais. Agora é a hora de tirar o pé do acelerador”, reitera.

Durante o próximo mês, o governo britânico deve acelerar a aplicação da segunda dose das vacinas, e quer imunizar cerca de dois terços dos adultos até a liberação.

A decisão não foi bem recebida por outros setores do governo, que reclamam não terem sido consultados antes do anúncio.

Publicações relacionadas