adblock ativo

Babilônia tem ibope recorde, mas só na Bahia

Publicado quinta-feira, 26 de março de 2015 às 06:59 h | Atualizado em 25/03/2015, 17:52 | Autor: Ricardo Feltrin
Fernanda Montenegro
Fernanda Montenegro -
adblock ativo

Babilônia registra audiências decepcionantes em São Paulo, principal praça econômica do País, mas na Bahia a novela de Gilberto Braga bate recordes. Enquanto a média de ibope na estreia em São Paulo foi de 33 pontos (a segunda pior estreia da história na faixa das 21h), na Grande Salvador esse índice ficou perto de 40 pontos. E o simpático povo baiano também foi, de todo o País, o que reagiu mais positivamente à cena de beijo gay de terceira idade, entre as personagens de Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg. Preconceito zero.

Bem viiinda ao mundo real!
Fernanda Montenegro ficou meio que horrorizada com alguns "posts" preconceituosos na internet, a respeito da cena lésbica em Babilônia. Na verdade, a atriz não leu nada. Foram colegas (da onça) que reproduziram para ela alguns comentários vergonhosos.

Mas...
A primeira semana de Babilônia em São Paulo terminou com média em torno de 30,5 pontos - a mais baixa já registrada na emissora no horário na região. Cabe lembrar que se trata de uma média baixa para os padrões da própria Globo. Perto da concorrência, a novela dá de lavada.

Vassourada
Há um clima pesadaço nos corredores da Band. A preocupação é geral e o motivo é a "ciclotimia" da emissora. Mal acaba de colocar um programa no ar e a direção já decide tirá-lo do ar. E tome desemprego. Pelo menos 20 pessoas foram demitidas esta semana com o fim do programa Agora É Tarde, de Rafinha Bastos.

Na surdina
Houve muito choro em toda a casa após a produção ser avisada. E Rafinha fez papel de mulher traída: última a saber. Muita gente especulou que a atitude foi uma espécie de "vingança" contra Rafinha - pelo fato de o humorista ter resistido ao convite para retornar ao CQC este ano. Duro de acreditar.

No limite
Porém, pessoas próximas ao presidente da Band, Johnny Saad, um dos mais eficientes executivos da TV brasileira (de todos os tempos, e sem exagero algum), acha que sua paciência com os erros estratégicos de alguns diretores da emissora está quase transbordando.

Aliás...
Cabe perguntar se a mesma foice que ceifou empregos 100% nacionais do (ótimo) Agora É Tarde também vai cortar gastos com o (péssimo) CQC, cuja nova temporada é um verdadeiro desastre de audiência. Porque se o caso for apenas cortar custos, sem o CQC a emissora economizaria volumes polpudos em royalties repassados à argentina Cuatro Cabezas, dona do formato. 

Agendado
A 57ª edição do Troféu Imprensa será gravada no próximo dia 9 de abril, no Complexo Anhanguera. Oremos para que Anitta não esteja concorrendo. Em nenhuma categoria, please.

Magoou?
Há jornalistas na Record espalhando o máximo possível de maledicências a respeito de Gugu na mídia. O objetivo é desestabilizar a produção e o apresentador. O motivo? Pura dor de cotovelo porque Gugu está dando furos jornalísticos dolorosos. Como as entrevistas exclusivas com Suzane von Richthofen e o goleiro Bruno, cobiçadas por uma dúzia de jornalistas da emissora havia anos.

Empacou?
A troca de direção do Video Show - saiu Ricardo Waddington, entrou Boninho - ainda não surtiu efeito algum. O programa que sempre enaltece a própria Globo e suas produções há anos, não consegue mais chegar aos dois dígitos de ibope. Este mês, a média está em 8,5 pontos. Em 2013 essa média era de 18 pontos. Em 10 anos, a atração (sic) perdeu mais de 50% das TVs ligadas. Ou seja, gente que antigamente assistia ou ao menos sintonizava o Video Show foi fazer coisa vespertina muito melhor. Como ler o jornal A TARDE...

Hehehehehehe... Desculpem, não resisti ;-)

adblock ativo

Publicações relacionadas