adblock ativo

Drama norte-americano estreia no FOX Life na terça-feira

Publicado domingo, 20 de agosto de 2017 às 10:08 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Debora Rezende l Especial para A TARDE
Seriado da FOX Life faz sucesso nos Estados Unidos
Seriado da FOX Life faz sucesso nos Estados Unidos -
adblock ativo

Em termos de séries, existe hoje algo que norteia as grandes produções: uma aposta ferrenha no grandioso. Nessa leva, o destaque fica quase sempre com os ganchos mirabolantes, criaturas sobrenaturais e heróis.

A disputa para ver quem impressiona mais acaba deixando de lado um nicho importante na ficção televisiva, aquele que dialoga com o que há de mais próximo, com os pequenos dramas pelos quais passamos diariamente.

Serviço

É nessa seara que This is Us se encontra. Criada por Dan Fogelman, a produção teve boa repercussão quando estreou nos Estados Unidos, em setembro do ano passado. Com quase um ano de atraso, a série estreia nesta semana no Brasil pelo FOX Life, na terça-feira, às 22h45.

“O nosso denominador comum, não importa o quão diferente somos e onde vivamos, é que todos nós temos uma família. Podemos estar afastados, talvez fiquemos perto dela, talvez nunca tenhamos encontrado nossa família ou nossa família imediata, mas todos compartilhamos esse link comum e está no nosso cerne”, explica Folgeman.

Assim, a relação familiar é o tema principal da série. Ela mostra o casal Jack e Rebecca (Milo Ventimiglia e Mandy Moore) desde o momento em que estão esperando por trigêmeos. E é a história desses irmãos que This is Us intenta contar, a de três pessoas que nasceram no mesmo dia.

Sem risco de spoilers, o piloto mostra que o parto foi mais complicado do que o casal esperava e eles acabam perdendo um dos bebês, ficando apenas Kate e Kevin (Chrissy Metz e Justin Hartley).

No dia do nascimento dos filhos, Jack e Rebecca estão determinados a levar para casa três crianças. É quando acabam por adotar um bebê nascido naquele mesmo momento que havia sido abandonado pela família biológica.

“Os personagens são apenas pessoas normais tentando tirar o melhor proveito de suas vidas e as situações em que estão. E todos estão de alguma forma conectados por aniversários. Nós descobrimos suas vidas diárias e suas vidas e como elas se entrelaçam e como são afetadas”, diz Chrissy.

Imagem ilustrativa da imagem Drama norte-americano estreia no FOX Life na terça-feira

Mandy Moore e Milo Ventimiglia em cena no seriado

A primeira temporada do drama familiar se volta para as dificuldades dos pais em administrar o cuidado com os três filhos, em uma perspectiva do passado, e, também, em como eles estão atualmente na vida adulta.

É interessante o modo como o casal se apresenta na série – na gravidez, apaixonados e parceiros. Depois, com os filhos, o peso da criação acaba recaindo mais em Rebecca.

A dinâmica do trio também é verdadeira. Cada um absorto nos seus próprios problemas, mas tentando manter o laço - Kate lidando com um grupo de apoio para emagrecer, Kevin esgotado com a carreira de ator e buscando algo mais substancial, e Randall (Sterling K. Brown) tentando acertar os pontos com o pai biológico.

O sentimento em This is Us é tratado de maneira bastante natural, o que faz com que o drama familiar seja simples. As histórias individuais de cada irmão é bastante interessante, o que dá profundidade ao todo.

A personagem de Chrissy mostra essa complexidade muito bem. “Kate vive à sombra de seu irmão muito bem-sucedido e muito bonito”, explica a atriz. Seu processo de aceitação com o próprio corpo e as suas iniciativas em um relacionamento demonstram uma evolução bacana logo nos primeiros episódios da série.

“Além de sentir como se estivesse em segundo lugar e seus problemas de peso, também tem questões de autoestima”, salienta Chrissy. “Ela tem habilidades e é uma mulher muito inteligente, mas não alcançou todo o seu potencial”.

A primeira temporada é bastante inteligente em ressaltar nossas nuances em relação à família – a frustração de Kevin em relação ao trabalho, as de Kate junto ao irmão e as de Randall quanto à sua origem.

“Eles tomam decisões terríveis e cometem erros muito ruins, mas, no final do dia, são todos decentes e estão fazendo o melhor que podem. E é engraçado e doloroso, e nós tentamos nunca torná-los perfeitos e muito fofos, mas temos uma visão das pessoas que é positiva e boa”, evidencia Folgeman.

This is Us não usa recursos sobrenaturais ou mortes de personagens queridos para fazer emocionar. Ao contrário, é uma narrativa mais puxada para o simples e para aquilo que podemos identificar em nossas rotinas. O bom e velho drama que norteia a vida comum.

*As entrevistas foram cedidas para o A TARDE pela FOX

adblock ativo

Publicações relacionadas