Geraldo Luís tem alta após mais de 20 dias internado com Covid-19

Publicado domingo, 21 de março de 2021 às 18:06 h | Atualizado em 21/03/2021, 18:25 | Autor: Da Redação

Após 22 dias internado com Covid-19, o apresentador da Record TV, Geraldo Luís, de 49 anos, teve alta do hospital em que estava internado, em São Paulo, na noite do sábado, 20. Neste domingo, 21, ele publicou registros em seu perfil no Instagram, com e equipe médica e seu filho, João Pedro, de 20 anos, celebrando a sua recuperação.

"Viva a vida! Depois de 22 dias internado, tive alta ontem à noite. Passei uma travessia como de um rio turbulento que aos poucos foi acalmando. Agradecer toda equipe de enfermeiros, médicos e minha amiga que diretamente foi a responsável pelo meu tratamento que me trouxe de volta. Mulher determinada a salvar vidas, Dra Ludhmila Abrahão, que tanto cuidou de mim. O que senti quando elas entraram no quarto? Uma voz de Deus interna em mim, vocês que oraram tanto por mim muito obrigado, que Jesus cuide de vocês. A gratidão por voltar! Vivo pra casa", afirmou Geraldo, em seu Instagram.


Em um dos registros, ele exibiu a foto da radiografia de seu pulmão, mostrando que o órgão foi 70% afetado pela Covid-19, no qual ele chamou de 'milagre'. "Aqui o milagre. Como não mostrar a vocês o que a Covid fez comigo. Pouca gente hoje vive milagres ou tem provas sobre essa misericórdia Divina. Fiquei 10 dias na UTI aos cuidados da competente e série Dra. Ludhmila, que aplicou em meu corpo remédios que a ciência indica, o resto é conversa e perda de tempo a vidas. Meu pulmão foi afetado 70 por cento de uma pneumonia, a parte branca, onde o vírus pegou. A parte preta, nos cantos, foi a única que ficou. Não precisei ser entubado. [...] As sequelas normais ficaram e estou lutando dia a dia. O banho sozinho ainda não, mas virá, terei que recuperar massa, perdi 11 quilos. Estou mais que feliz, nasce mais uma vez um Geraldo em mim", disse.


Geraldo não poupou elogios, novamente, a cardiologista Ludhmila Hajjar, que recentemente recusou convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o Ministério da Saúde.




Publicações relacionadas