adblock ativo

#PartiuShopping leva humor paulistano para o Multishow

Publicado domingo, 07 de junho de 2015 às 11:51 h | Atualizado em 07/06/2015, 11:51 | Autor: Márcia Pereira Estadão Conteúdo
Tom afirma que a série abre espaço para o improviso, mas trata-se de improviso contextualizado
Tom afirma que a série abre espaço para o improviso, mas trata-se de improviso contextualizado -
adblock ativo

#PartiuShopping, programa que marca a estreia do humorista Tom Cavalcante na TV paga, estreia no dia 15 de junho no Multishow. A atração será exibida de segunda a sábado, às 22h30, e terá 30 episódios com 40 minutos de duração cada um. A história traz uma família disputando um shopping que foi deixado de herança para Gildo, personagem de Cavalcante.
O formato segue os moldes de outras atrações do canal, com um único cenário e plateia, mas é diferente dos demais por ter sido gravado em São Paulo.
E um de seus objetivos é justamente este: levar o humor paulistano para a programação do Multishow, que conta com séries e programas feitos no Rio de Janeiro.

Porém, fazer o #PartiuShopping na capital paulista foi uma decisão tomada pelo canal em primeiro lugar porque a cidade é a casa do Tom Cavalcante, a estrela do programa.

"Mas, além disso, existe a aposta do canal em diferentes tipos de humor. O humor carioca tem mais um deboche, já o paulista é mais calcado na dramaturgia", explica Otávio Martins, que divide a direção do programa com Rogério Farah.

Gravados em um estúdio na Vila Leopoldina (zona oeste de São Paulo), a série conta com cenário grandioso, reproduzindo lojas e a praça de alimentação de um shopping. Traz duas escadas rolantes, ligando dois andares. O palco tem 20 metros de extensão e 15 profundidade para o elenco de seis atores transitar junto com cerca de 35 figurantes.

"Prefiro não chamar de figuração. Temos um elenco auxiliar, pois ele dá ao telespectador a ideia de que o ambiente é mesmo um shopping. Eles andam e se comunicam como se estivessem passeando em um centro de compras", diz Otávio.

O diretor afirma que todo o elenco principal foi chamado por ter larga experiência em teatro. A escolha priorizou comediantes e atores cômicos. "Todos fizeram teste. Ninguém está aqui porque é amigo do Tom", comenta Otávio, que define o formato produzido pela FremantleMedia Brasil como um resgate da comédia de costumes brasileiros.

"Tem a ver com A Família Trapo e A Grande Família, mas fala dos costumes do nosso tempo. Dialogamos com uma moçada de internet. Tem flash mob e hashtag no roteiro, mas sem esquecer as pessoas que não são dessa geração. Ou seja, é um programa que 'bebe' na tradição, mas é inovador", resume ele.

Homenagens

Tom Cavalcante reforça isso. Diz que a série abre espaço para o improviso, mas é um improviso contextualizado. "Há um tempo, eu já pensava em fazer um programa em um shopping center. Essa ideia foi amadurecendo, tudo foi tomando corpo. Fui conversando com os roteiristas e nasceu o programa. Os nomes dos personagens, por exemplo, são homenagens a pessoas conhecidas. O Gildo é um ex-jogador do Ceará", revela Tom Cavalcante, que participa ativamente de todas as etapas da produção.

Além do elenco fixo, que conta com Danielle Winits, Nany People, Monique Alfradique, Alex Gruli, Camilla Camargo e Leo Castro, algumas participações especiais devem movimentar o programa.

Wellington Muniz, o Ceará, está entre os nomes que vão surgir em cena. O apresentador Ratinho, o humorista Dedé Santana e os cantores MC Ludmilla e MC Gui também fazem parte dessa lista.

adblock ativo

Publicações relacionadas