Geraldo Luís diz que perdeu movimentos da perna direita após Covid-19

Publicado terça-feira, 23 de março de 2021 às 14:12 h | Atualizado em 23/03/2021, 14:21 | Autor: Da Redação

Recuperado da Covid-19, o apresentador Geraldo Luís, 44 anos, contou em seu perfil no Instagram, nesta segunda-feira, 22, que perdeu o movimento da perna direita. Após passar 22 dias internado em um hospital em São Paulo, ele agora está em sua residência, seguindo o tratamento para as sequelas da doença.

“Agora só a fisioterapia. Isso é Covid”, escreveu Geraldo, ao compartilhar uma foto em que aparece fazendo exercícios com um médico.

Em seguida, ele postou uma foto celebrando a vida. “O poder de viver, voltar a respirar sem oxigênio. A graça de voltar e viver o que vivo. A Covid-19 entrou aqui, judiou, deixou sequelas, mas foi embora. Sou mais um milagre dos céus, que a mim concedeu mais um tempo de vida. Só quem teve sabe. Desmamar do oxigênio ainda custa, andar bem e tantas coisas. Mas isso agora é só detalhe… Deus seja louvado. Seguimos. Valorizem o ar, ele é de graça pra todos, todos os dias. Até que esse vírus chegue em você. Aí, só ar de tubo. Bom dia vida. Eu sobrevivi”, declarou.


Geraldo perdeu bastante peso e chegou a ter 70% dos pulmões comprometidos pela Covid-19. “Aqui o milagre. Como não mostrar a vocês o que a Covid fez comigo. Pouca gente hoje vive milagres ou tem provas sobre essa misericórdia Divina. Fiquei 10 dias na UTI aos cuidados da competente e série Dra. Ludhmila, que aplicou em meu corpo remédios que a ciência indica, o resto é conversa e perda de tempo a vidas. Meu pulmão foi afetado 70 por cento de uma pneumonia, a parte branca, onde o vírus pegou. A parte preta, nos cantos, foi a única que ficou. Não precisei ser entubado. […] As sequelas normais ficaram e estou lutando dia a dia. O banho sozinho ainda não, mas virá, terei que recuperar massa, perdi 11 quilos. Estou mais que feliz, nasce mais uma vez um Geraldo em mim”, disse.


O apresentador foi hospitalizado entre o final de fevereiro e início de março, com, na época, 20% de comprometimento dos pulmões por causa do coronavírus. Ele chegou a ficar internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por mais de dez dias e foi encaminhado ao quarto em 12 de março.

Publicações relacionadas