adblock ativo

Jamelão foi um dos mais importantes sambistas que o Brasil já conheceu

Publicado sábado, 14 de junho de 2008 às 11:13 h | Atualizado em 14/06/2008, 11:35 | Autor: Guilherme Lopes, A Tarde On Line
adblock ativo

>> Sambista Jamelão morre no Rio de Janeiro, aos 95 anos



José Bispo Clementino dos Santos, o Jamelão, nasceu no bairro de São Cristóvão, Rio de Janeiro, dia 12 de maio de 1913. Durante a juventude, que passou no bairro do Engenho Novo, trabalhou para ajudar a sustentar a família.



Ainda jovem, entrou em contato com a Estação Primeira de Mangueira, onde começou a tocar tamborim. Anos depois, se transformaria em um de seus mais tradicionais intérpretes e compositores.



Foi enquanto trabalhava em uma fábrica de borracha do bairro que começou a freqüentar o “Eldorado”, um local no qual entraria em contato com grande variedade de músicas. Ali começou sua carreira musical, que o levaria, em 1945, ao programa Calouros em Desfile, comandado por Ary Barroso. No programa, interpretou “Ai, que saudades da Amélia”, música que lhe abriria as portas para cantar em rádios e boates. Chegou, inclusive, a participar de excursões pela Europa com a Orquestra Tabajara de Severino Araúno.



A partir da década de 50, seu envolvimento com a Mangueira aumenta e ele começa a compor sambas-enredo para a escola, com a que permaneceu ligado até a morte, ocorrida neste sábado, 14. Na década seguinte, depois de uma viagem à Bahia, compôs "Quem samba fica", um de seus maiores sucessos.



OBRA – Jamelão consagrou-se como um grande cantor de samba. Interpretou grandes sucessos como "Fechei a Porta" (Sebastião Motta/ Ferreira dos Santos), "Leviana" (Zé Kéti), "Folha Morta" (Ary Barroso), "Não Põe a Mão" (P.S. Mutt/ A. Canegal/ B. Moreira), "Matriz ou Filial" (Lúcio Cardim), "Exaltação à Mangueira" (Enéas Brites/ Aluisio da Costa), "Eu Agora Sou Feliz" ( com Mestre Gato), "O Samba É Bom Assim" (Norival Reis/ Helio Nascimento) e "Quem Samba Fica" (com Tião Motorista).



Confira abaixo a discografia completa do músico:


   Por força do hábito (2000)  - cd

   Minhas andanças (1994)  - cd

   Recantando mágoas - lupi, a dor e eu (1987)  - vinil

   Mangueira, a super campeã (1984)  - vinil

   Jamelão (1980)  - vinil

   Folha morta (1977)  - vinil

   Samba-enredo - sucessos antológicos (1975)  - vinil

   Jamelão (1975)  - vinil

   Os melhores sambas enredos 75 (1974)  - vinil

   Jamelão (1974)  - vinil

   Jamelão (1973)  - vinil

   Jamelão interpreta lupicínio rodrigues (1972)  - vinil

   Jamelão (1970)  - vinil

   Cuidado moço (1969)  - cd/vinil

   Sambas para todo gosto (1963)  - vinil

   Jamelão canta para enamorados (1962)  - vinil

   Jamelão e os sambas mais (1961)  - vinil

   Desfile de campeãs - jamelão e escolas de samba (1960)  - vinil

   O samba é bom assim - a boite e o morro na voz de jamelão (1959)  - vinil

   Escolas de samba (1958)  - vinil

   O samba em noite de gala (1958)  - vinil

adblock ativo

Publicações relacionadas